Municipários e integrantes do MBL entram em confronto durante ato
capa

Municipários e integrantes do MBL entram em confronto durante ato

Um homem foi preso e outro levado para uma delegacia de Porto Alegre

Por
Correio do Povo

Municipários e integrantes do MBL entram em confronto durante ato

publicidade

Um confronto foi registrado na manhã desta quarta-feira durante ato dos municipários na frente da prefeitura de Porto Alegre, onde grupo de servidores se manifestava contra o parcelamento de salários e o aumento da alíquota da previdência. Arthur Moledo do Val, youtuber do Canal Mamãe,Falei e um dos coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL), gravava a manifestação acompanhado de dois admiradores e, segundo testemunhas, provocou os servidores do município. Após o início de uma discussão, um dos homens, Marcio Gonçalves Strzalkowski, munido de um cassetete, passou a agredir Carlos Giovani Ramos Machado, um dos diretores do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre.

Segundo informações do Simpa, o trio invadiu o ato para filmar, sem a autorização. “Após serem descobertos, houve tumulto. Um dos membros do grupo possuía até mesmo um cassetete, com o qual atingiu dois diretores do Simpa. O homem foi levado pela Guarda Municipal e será indiciado por agressão e assédio”, divulgou em nota na página do sindicato.



Com o tumulto formado, a Guarda Municipal (GM) interveio e deteve o suposto agressor, que foi levado ao posto da Brigada Militar ao lado do Mercado Público. Durante a prisão, outra confusão ocorreu e Arthur do Val acabou fugindo para a segurança da GM e encaminhado à 17ª Delegacia de Polícia (DP). O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre decidiu prestar queixa contra ele.

Na DP, Strzalkowski, que acompanhavam do Val após o tumulto, admitiu a agressão ao diretor do Simpa. Segundo o trio, os dois agressores não conheciam o youtuber do canal Mamãe,Falei.

“Conheci o Rafinha BK, que também é youtuber, hoje de manhã. Pelo que sei, ele curte o meu trabalho. Faz um trabalho parecido. O outro cara, que foi o agressor é o Márcio, que também conheci hoje antes da manifestação. Fui sozinho gravar a manifestação e vi uma confusão, fui com a minha câmera e filmei. (…) Ele confirmou que agrediu o diretor do sindicato com um cassetete, mas só vi depois. Vi ele se defendendo do ataque do diretor. Eu também sofri ataques e tive que correr para a polícia me proteger. Se eles não tivessem me defendido, seria linchado”, afirmou Arthur do Val em entrevista para Rádio Guaíba.

Rafinha BK, que também é ativista e tem um canal no YouTube, é amigo de Strzalkowski e aparece em fotos em uma rede social do dono do cassetete.