Nova ponte do Guaíba vai melhorar competitividade do RS, diz Leite

Nova ponte do Guaíba vai melhorar competitividade do RS, diz Leite

Ministro Tarcísio Gomes de Freitas comparou entrega da obra ao nascimento de um filho

Correio do Povo

Nova ponte do Guaíba vai melhorar competitividade do RS, diz Leite

publicidade

A inauguração da nova ponte do Guaíba, realizada na manhã desta quinta-feira, foi muito celebrada pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Para o chefe do Executivo estadual, a obra sinaliza o crescimento da competitividade dos gaúchos. Já Freitas comparou a liberação da estrutura ao nascimento de um filho. 

Veja Também

"A obra da ponte, em conjunto com a duplicação da BR 116, vai ajudar a melhorar a competitividade gaúcha, ajudando a reduzir custos logísticos no transporte do que é produzido na metade Norte e embarcado em Rio Grande", mencionou Leite. 

O governador afirmou que a administração trabalha para que o lucro do Porto de Rio Grande não seja sacado. "Está na Assembleia Legislativa uma proposta que busca garantir as condições do Estado não mais ter que sacar recursos do porto. Se o Estado não reunir condições para pagar seus compromissos, a alternativa será sacar recursos que seriam destinados para a infraestrutura, tudo para gerir a máquina pública", completou. 

Freitas recordou que o término da ponte é importante para o governo federal. "É uma prioridade, principalmente no trecho da Vila Areia. A liberação é um presente para o usuário. É bom demais ver esta ponte sendo entregue", resumiu. "Num cenário de pouco recurso esta obra foi priorizada. E a lógica é esta: se a estrutura está pronta, vamos liberar logo para que todos usem. É uma ponte que vai ligar Porto Alegre ao Sul do Estado, que vai ligar ao Porto de Rio Grande. Nós fizemos um investimento de R$ 400 milhões em dragagem", explicou. 

O ministro ainda citou as diversas vantagens que serão sentidas pelos motoristas com a nova ponte do Guaíba. "É uma alternativa à ponte antiga do Guaíba, e o usuário não vai mais precisar esperar o içamento do vão móvel. É um ganho em termos de tempo de viagem, é um ganho em termos de qualidade de vida e de segurança. É uma ponte que respeito os canais de navegação", acrescentou. 

*Com informações do repórter Gabriel Guedes 

 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895