Onyx defende Banrisul estatal em encontro com empresários em Novo Hamburgo

Onyx defende Banrisul estatal em encontro com empresários em Novo Hamburgo

Pré-candidato ao Piratini volta a criticar Regime de Recuperação Fiscal e evita falar sobre disputa com Heinze

Felipe Nabinger

Onyx palestrou na sede da ACI-NH/CB/EV, em Novo Hamburgo.

publicidade

Pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo Partido Liberal (PL), o deputado federal Onyx Lorenzoni garantiu que, se eleito, manterá o Banrisul público, mesmo defendendo a redução do papel do Estado por meio das privatizações. “O governo não tem nada para fazer da economia que não simplificar e desburocratizar. Com uma única exceção, o Banrisul. Todas as demais (empresas públicas), não vejo necessidade de manter sob a órbita do Estado”, disse em evento promovido pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), nesta quinta-feira, no Vale do Sinos. Onyx destacou que, com avanço na área de economia digital, com um banco “saneado”, o Banrisul pode representar “uma alavanca de desenvolvimento para o Estado”.

Questionado sobre o Regime de Recuperação Fiscal, ao qual o atual governo aderiu e aguarda assinatura do presidente Jair Bolsonaro, Onyx voltou a fazer críticas. “O governo escolheu o pior, o mais ‘hard’, a mais dura de todas as alternativas. A escolha vai comprometer os próximos sete governadores. Essa é minha bronca”, frisou. O pré-candidato chamou de “corrente no pescoço” a decisão da gestão Leite/Ranolfo.

“O que eles decidiram e fizeram impede que qualquer programa que gere emprego e renda esteja disponível nos próximos 28 anos”, afirmou, citando como exemplo a justificativa do Piratini ao veto do Programa Estadual de Apoio e Fomento às Atividades de Valorização e Resgate Histórico das Missões Jesuítico-Guarani (PRÓ-MISSÕES), projeto aprovado na Assembleia Legislativa.

Sobre a divisão do palanque bolsonarista no RS, onde, além dele, há a pré-candidatura do senador Luis Carlos Heinze (PP), Onyx evitou polêmica, dizendo que respeita a todos os postulantes ao Piratini, que “todos os partidos terão candidato”, reforçando que o PL também terá. “Não olho para o lado. O que tenho que olhar é para frente, como estabeleço uma relação de confiança verdadeira para dar segurança no presente e perspectiva de futuro para os gaúchos e gaúchas. Se eu conseguir isso, está resolvido”.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895