PDT fecha contra reforma da Previdência e PSDB diz ser favorável, a princípio
capa

PDT fecha contra reforma da Previdência e PSDB diz ser favorável, a princípio

Por
AE e R7

publicidade

O PDT decidiu, em convenção nacional nesta segunda-feira, em Brasília, fechar questão contra a reforma da Previdência. O partido considera a proposta do governo um retrocesso. O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes,  não esteve na  convenção, mas em mensagem enviada por vídeo disse que o partido deve mostrar  que a reforma da Previdência proposta pelo governo é uma “perversidade”. A vice-presidente do PDT, Miguelina Vechio, defendeu punição aos parlamentares da legenda que votarem a favor da reforma.

Por outro lado, o ex-governador de São Paulo e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que "a princípio, todos os parlamentares do PSDB devem votar a favor da reforma da Previdência". "Tem que ter uma idade mínima e uma transição que não seja longa. Se (a equipe econômica do governo federal) fizer isso, será fundamental. E o PSDB votará favoravelmente", acrescentou Alckmin.

Apesar da indicação favorável ao texto, Alckmin fez algumas críticas ao cenário atual e a pontos da proposta. Entre elas, o fim da PEC da Bengala, que abre caminho que o atual governo indique mais ministros ao Supremo Tribunal Federal, e o valor de apenas R$ 400 concedidos dentro de Benefício de Prestação Continuada.