PF faz operação sobre desvio de bens e mira general Mauro César Lourena Cid, pai de Mauro Cid

PF faz operação sobre desvio de bens e mira general Mauro César Lourena Cid, pai de Mauro Cid

Indivíduos são suspeitos de vender presentes de alto valor recebidos por representantes do Brasil

AE

publicidade

A Polícia Federal (PF) abriu uma operação na manhã desta sexta-feira para investigar suposto grupo que teria vendido bens entregues a autoridades brasileiras em missões oficiais. Entre os alvos da ofensiva está o general Mauro César Lourena Cid, pai de Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a PF, o grupo sob suspeita teria vendido presentes de alto valor recebidos por representantes do país e depois incorporado os valores em seu patrimônio por meio de laranjas e sem usar o sistema bancário, "com o objetivo de ocultar a origem localização e propriedade dos montantes".

Batizada Lucas 12:2, a operação vasculha quatro endereços em Brasília, São Paulo e Niterói (RJ). São investigados supostos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. As ordens foram expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes no bojo do inquérito das milícias digitais.

De acordo com a PF, o nome da ofensiva faz alusão a versículo da Bíblia que diz: "não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido". 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895