Políticos lamentam morte de Bruno Covas, vítima de câncer

Políticos lamentam morte de Bruno Covas, vítima de câncer

Michel Temer e o senador Davi Alcolumbre também usaram as redes sociais para se manifestar sobre o falecimento do prefeito licenciado de São Paulo

Correio do Povo e AE

Covas faleceu neste domingo

publicidade

A morte de Bruno Covas, prefeito licenciado de São Paulo, repercutiu entre políticos brasileiros, que se manifestaram pelas redes sociaisl.. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, lamentou nesta manhã a morte de Covas, neste domingo, que lutava desde novembro de 2019 contra um câncer.

"Meus sentimentos em nome dos cariocas a todos os paulistanos pela morte do Prefeito Bruno Covas. Bruno foi um exemplo de homem público e gestor que continuará sendo seguido. Meu carinho especial à família e aos amigos próximos. Que Deus possa confortar seus corações", escreveu o prefeito do Rio no Twitter, minutos após a confirmação da notícia.

Veja Também

 O ex-presidente da República Michel Temer, lamentou, em sua conta do Twitter, a morte de Bruno Covas. "Acabo de receber a tristíssima notícia do falecimento de Bruno Covas. Tão jovem, tão afável, tão idôneo. Com ele vai embora parte da nossa esperança. Descansa em paz", escreveu.

Ex-presidente do Senado, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) usou o Twitter para lamentar neste domingo a morte do prefeito licenciado de São Paulo. "Perdemos um homem de valor e a cidade de São Paulo perde um político de princípios", escreveu o parlamentar.

Alcolumbre afirmou ainda que Bruno Covas lutou "com bravura e destemor até o último instante". "Das vezes em que estivemos juntos, guardo a melhor impressão dos gestos de homem público forte, decente e de muito caráter."

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a morte do prefeito licenciado de São Paulo. "Meus sentimentos aos familiares, amigos e correligionários de Bruno Covas, que nos deixou hoje após travar uma longa e dura batalha contra o câncer. Que Deus conforte o coração de sua família", disse, em sua conta do Twitter.

Outro políticos como Fernando Haddad, José Serra, Ciro Gomes, Guilherme Boulous e Flavio Bolsonaro também se manifestaram na rede social neste domingo. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895