PP faz "chamamento" e quer Paim como candidato em 2020
capa

PP faz "chamamento" e quer Paim como candidato em 2020

Atual vice-prefeito defende uma administração "mais moderna e menos burocrática"

Por
Jéssica Hübler

Encontro do partido ocorreu na Federasul na noite desta segunda-feira

publicidade

O projeto de governo do Progressistas (PP) para Porto Alegre em 2020 foi lançado, na noite desta segunda-feira, em evento na Federasul. No encontro, o vice-prefeito Gustavo Paim foi oficialmente convocado pelas lideranças do partido para estar à frente da sigla nas eleições municipais do próximo ano. “Estamos tratando da importância que a Capital tem nas eleições. O nosso diretório quer construir uma alternativa, uma aliança no nosso campo político de centro-direita”, afirmou.

Segundo ele, o eleitor poderá ter uma opção que dialogue com o projeto trabalhado em 2016, mas que será conduzido com uma postura diferente. “Temos a mesma defesa de ideias, pensando em uma administração mais moderna e menos burocrática, sem preconceito com a iniciativa privada, mas a condução deste projeto precisa de menos brigas e enfrentamentos”, ressaltou Paim.

Conforme Paim, isto não significa que brigas não devem ocorrer. “É preciso gastar energia somente no necessário. Quando se tem enfrentamento por enfrentamento, se gasta muita energia onde não precisa e se cria muita dificuldade de construção e a burocracia acha espaço”, reiterou.

O presidente estadual do partido, Celso Bernardi, afirmou que o projeto precisa de uma liderança responsável pela condução. “O Paim é uma pessoa que, do nosso ponto de vista, reúne todas as condições para conduzir o nosso projeto progressista em Porto Alegre”, ressaltou. Segundo ele, não se trata do lançamento de uma candidatura, mas sim de um “chamamento para esta missão”.
“Temos muito respeito por todos os gestores municipais, mas achamos que o partido tem uma marca própria muito importante”, definiu Bernardi, reiterando que o PP terá Paim como candidato próprio nas eleições municipais de 2020.

Também estiveram presentes no evento os ex-prefeitos da Capital Guilherme Villela e João Dib, além de outros progressistas das esferas municipais, estaduais e federais.