Relator da CPI coloca presidente do CFM na condição de investigado

Relator da CPI coloca presidente do CFM na condição de investigado

Calheiros afirmou que presidente do Conselho Federal de Medicina apoiou o negacionismo no âmbito da pandemia

R7

Renan colocou presidente do CFM na condição de investigado

publicidade

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Renan Calheiros, incluiu nesta quarta-feira o presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Luiz de Britto Ribeiro, na lista de investigados pela CPI. A comissão está na reta final, e o relatório deve ser apresentado em 19 de outubro e votado em seguida. 

"Pelo papel exercido por ele enquanto presidente do Conselho Federal de Medicina no apoio ao negacionismo, no suporte a utilização de medicamentos ineficazes que ele o fez publicamente mais de uma vez e também pela omissão diante de fatos criminosos que nós verificamos, por exemplo, na Prevent Senior", afirmou Calheiros.

Veja Também


 
 

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895