Teles têm 15 dias para explicar vazamento de dados de 100 milhões de contas de celular

Teles têm 15 dias para explicar vazamento de dados de 100 milhões de contas de celular

Pedido do Ministério da Justiça foi enviado para as quatro grandes operadoras de telefonia do Brasil

R7

Vazamento envolve dados pessoais dos brasileiros

publicidade

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, estabeleceu o prazo de 15 dias para as quatro grandes operadoras de telefonia do Brasil (Oi, Vivo, Claro e Tim) se posicionarem a respeito do suposto vazamento de dados de mais de 100 milhões de contas de celular. 

Entre os dados vazados, estariam informações sensíveis dos consumidores, como a duração das ligações, número de celular, dados pessoais (RG, CPF, CNPJ, e-mail, endereço) e detalhes sobre o pagamento da fatura (atraso no pagamento, valor da fatura, dívidas). A lista com os dados vazados foi encontrada à venda na internet e atinge até mesmo o presidente Jair Bolsonaro.

Veja Também

Segundo a manifestação, as empresas deverão se manifestar em 15 dias, a contar do recebimento da notificação, no âmbito da Averiguação Preliminar aberta pela Senacon para investigação do caso, aberta após a divulgação de notícias a respeito do vazamento.

No início do mês, outro vazamento colocou à disposição 223 milhões de CPFs, 40 milhões de CNPJs e 104 milhões de registros de veículos. Entre os afetados pela ação também aparecia Bolsonaro. Além dele, tiveram os dados expostos o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e os 11 ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895