Tinga nega participação em reunião com Bolsonaro para preparar discurso

Tinga nega participação em reunião com Bolsonaro para preparar discurso

Jogador foi ao gabinete do presidente após encontro com o ministro Onyx Lorenzoni

Correio do Povo

Tinga negou que tenha participado de reunião para a confecção do discurso do presidente Bolsonaro

publicidade

O jornal Folha de São Paulo publicou nesta quarta-feira a informação de que o ex-jogador Tinga, ministros e Carlos e Flávio Bolsonaro teriam participado de um encontro com o presidente Jair Bolsonaro para preparar o discurso feito pelo chefe do Executivo em rede nacional nessa terça-feira. O agora empresário e ativista social Tinga negou que tenha auxiliado na preparação do texto, mas confirmou que se encontrou com o presidente no seu gabinete. Disse que recebeu um convite do ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni para ir para a Brasília, e em seguida foi apresentado ao presidente. 

Tinga, no entanto, negou que tenha tratado "de qualquer assunto de caráter oficial". "Em instante nenhum foi sequer ventilado que o presidente iria fazer um pronunciamento à nação no período da noite", escreveu. 

Confira o texto divulgado por Tinga:

“Estou vindo a público para esclarecer sobre a notícia de que participei de uma reunião em Brasília para colaborar no discurso do presidente Jair Bolsonaro. 

Há duas semanas recebi uma ligação do ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni que queria conversar sobre futebol e questões sociais. Nesse mesmo dia, Lorenzoni me convidou a ir à Brasília para ouvir minha opinião sobre o tema. A reunião foi agendada para essa terça-feira, dia 24 de março. Ao término, o ministro me levou até ao gabinete da presidência da república para me apresentar ao presidente Jair Bolsonaro.

Nosso encontro não fazia parte da agenda da presidencial, muito menos para tratar de qualquer assunto de caráter oficial. Nos poucos minutos em que estive no gabinete, conversamos apenas sobre amenidades. Em instante nenhum foi sequer ventilado que o presidente iria fazer um pronunciamento à nação no período da noite.

A notícia que liga a minha pessoa ao conteúdo da fala do presidente Jair Bolsonaro não faz nenhum sentido. Lamento que o jornalista que veiculou a matéria não tenha me procurado para checar e/ou confirmar as informações”


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895