Arábia Saudita suspende importação de carne de frango de cinco frigoríficos do Brasil, diz jornal
capa

Arábia Saudita suspende importação de carne de frango de cinco frigoríficos do Brasil, diz jornal

Expectativa é que país tenha tomado decisão em resposta à transferência da embaixada brasileira em Israel

Por
Correio do Povo

Arábia Saudita desabilitouu cinco frigoríficos da lista dos exportadores brasileiros

publicidade

A Arábia Saudita, maior importadora de carne de frango do Brasil, em mensagem ao governo brasileiro, desabilitou cinco frigoríficos da lista dos exportadores para o seu território, segundo informações publicadas nesta terça-feira pelo jornal Folha de São Paulo.

Atualmente, 67 frigoríficos brasileiros estão devidamente habilitados a exportar para a Arábia Saudita, mas apenas 30 efetivamente exportavam. Com a decisão do país arábe, agora restam 25 empresas. Entre as cinco unidades descredenciadas pelos árabes estão unidades da BRF e JBS.

O quadro de importação de frango do Brasil para a Arábia Saudita já tem apresentado dificuldades. Embora em 2018, o país tenha ficado com 14% das exportações do Brasil na categoria, nos últimos dois anos, a leva do produto para o país tem caído significativamente.

De acordo com relatório do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), a exportação do produto apresentou diminuição de 21% em 2018 em relação a 2017. Estima-se que o principal causador da queda seja os desdobramentos da Operação Carne Fraca.

De acordo com fontes do setor agropecuário, ouvidas pelo jornal Folha de São Paulo, a expectativa é que o motivo do descredencimanto, no entanto, tenha a ver com a mudança da embaixada do Brasil em Israel para Tel Aviv, confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro em novembro do ano passado. A atitude do país árabe pode significar o início de barreiras impostas em função da decisão do governo brasileiro. 

O Estado judeu considera toda a cidade como sua capital, enquanto os palestinos desejam tornar Jerusalém Oriental a capital do seu futuro Estado. Israel ocupa Jerusalém Oriental desde a guerra de 1967 e posteriormente a anexou. Isso nunca foi reconhecido pela comunidade internacional, inclusive o Brasil.

Nota oficial

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) confirma que a Arábia Saudita mantém a autorização de exportação de 25 plantas frigoríficas de carne de frango brasileira. Atualmente, 58 plantas são habilitadas pelo Ministério da Agricultura brasileiro a exportar, mas somente 30 destas embarcam produtos efetivamente. O impacto, portanto, é sobre 5 plantas frigoríficas.

As empresas autorizadas constam em uma lista divulgada pelas autoridades sauditas. As razões informadas para a não-autorização das demais plantas habilitadas decorrem de critérios técnicos. Planos de ação corretiva estão em implementação para a retomada das autorizações.

A ABPA está em contato com o Governo Brasileiro para que, em tratativa com o Reino da Arábia Saudita, sejam solvidos os eventuais questionamentos e incluídas as demais plantas. Além disto, as plantas que hoje não estão habilitadas contarão com o apoio do Ministério para obter a autorização para exportar a este mercado.