Custos de aves e suínos caem pela primeira vez no ano

Custos de aves e suínos caem pela primeira vez no ano

A queda foi de 0,70% e 0,06%, respectivamente

Carolina Pastl*

publicidade

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte caíram 0,06% e 0,70%, respectivamente, em março, em relação a fevereiro. Segundo a Central de Inteligência de Aves e Suínos (CIAS) da Embrapa, que faz o levantamento, foi a primeira vez no ano em que houve recuo dos valores.

Ainda assim, em todas as outras comparações os índices seguem em alta. O  custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina, estado tomado como referência por ser o maior produtor do país, ficou em R$ 6,87, com variação, para mais, de 4,78% no  trimestre  e de 45,72% nos últimos 12 meses.

Ao mesmo tempo, o custo de produção do frango de corte vivo, criado em aviário tipo climatizado em pressão positiva no Paraná, maior produtor nacional, ficou em R$ 4,86, acumulando aumentos de 11,32% no ano e 43,43%  nos últimos 12 meses.

“Apesar do preço do milho continuar em alta no mercado interno, o farelo e o óleo de soja tendem a equilibrar os preços finais das rações”, contextualiza o analista da área de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves, Ari Jarbas Sandi.

*Sob supervisão de Elder Ogliari



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895