Emater estima recuo de 21,31% na colheita por causa da seca

Emater estima recuo de 21,31% na colheita por causa da seca

Levantamento foi feito entre os dias 16 e 25 de janeiro

Cleidi Pereira / Correio do Povo

publicidade

Duas semanas após a última revisão da safra de verão, a Emater elevou em pouco mais de um milhão de toneladas o prejuízo causado pela seca nas lavouras de arroz, feijão, milho e soja no Estado, que antes alcançava 4 milhões de t de grãos. Frente à estimativa inicial de colheita de 23,7 milhões de toneladas, a empresa divulgou nesta quinta a projeção de recuo de 21,31%. Já o impacto financeiro no Valor Bruto de Produção saltou de R$ 2,22 bilhões para R$ 2,89 bilhões.

Apesar das chuvas dos últimos dias terem beneficiado as variedades tardias de soja, elas não foram capazes de reverter os estragos consolidados nas demais culturas. As maiores evoluções de perdas, em relação ao último relatório, ocorrem na soja (de 14,99% para 22,33%) no feijão (6,47% para 0,83%). O levantamento foi feito entre os dias 16 e 25 de janeiro em 411 dos 496 municípios gaúchos. Se comparada com a safra recorde passada, a queda é ainda mais significativa: 7,8 milhões de t deixarão de ser colhidas ou 29,53% da safra.


Bookmark and Share

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895