Mapa anuncia pacote de medidas de socorro aos produtores rurais gaúchos

Mapa anuncia pacote de medidas de socorro aos produtores rurais gaúchos

Refinanciamento de dívidas, prorrogação das parcelas de investimento e liberação de créditos são as principais ações para ajudar produtores

Nereida Vergara

publicidade

Produtores rurais do Rio Grande do Sul com perdas causadas pela estiagem e pelo coronavírus tiveram na noite de ontem atendidas suas reivindicações pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Em relação à estiagem, devem ser contemplados especialmente os produtores de soja e milho, culturas que têm prejuízos estimados em 50% ou mais na produtividade das lavouras cultivadas para a safra 2019/2020 e que sofreram com a falta de chuva que se abateu sobre o Estado desde dezembro do ano passado.

A pauta de reivindicações vinha sendo negociada com a ministra Tereza Cristina pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) em conjunto com as entidades gaúchas que representam os produtores. Com isso, as dívidas de custeio dos produtores  poderão ser parceladas por até sete anos e os contratos de investimentos poderão ser prorrogados para depois do vencimento da última parcela. 

Para os produtores que tiveram perdas com o coronavírus, o Mapa anunciou a prorrogação de dívidas de custeio e investimento de todos os produtores até o dia 15 de agosto de 2020; abertura de linha de crédito emergencial de R$ 20 mil para produtores beneficiados pelo Pronaf e R$ 40 mil para produtores beneficiados pelo Pronamp que trabalham nos segmentos de hortifrutigranjeiros, flores, leite, pesca e aquicultura, com prazo de pagamento em até três anos e aplicação de juros já praticados pelos dois programas. Também serão liberados recursos para comercialização para cooperativas, cerealistas e agroindústrias de até R$ 65 milhões por tomador por meio do Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP).

“Com diagnóstico preliminar das perdas no campo e a preocupação com a situação dos produtores rurais, articulamos propostas junto ao governo federal para minimizar os efeitos da falta de chuvas e, agora, fomos atendidos. É um alívio para nós, mas principalmente para o produtor”, comemora o secretário da Agricultura, Covatti Filho


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895