capa

Nestlé fecha fábrica de Palmeira das Missões

A empresa, instalada em setembro de 2008, já empregou mais de 70 pessoas

Por
Correio do Povo

Nestlé encerrou as atividades da fábrica de Palmeira das Missões

publicidade

Após pouco mais de dez anos de operação, a Nestlé encerrou as atividades da fábrica de Palmeira das Missões, na região das Missões. Em comunicado, a multinacional informa que a produção será absorvida pela unidade de Carazinho. A medida, segundo a companhia, pretende otimizar a logística e permitirá maior flexibilidade no transporte de matéria-prima. 

Com o encerramento das atividades, os 18 funcionários da planta serão demitidos. A unidade chegou a ter 70 empregados fixos, mas ao longo dos últimos anos foi reduzindo a mão de obra contratada. Representantes da empresa Nestlé se reuniram nesta segunda-feira com o prefeito de Palmeira das Missões, Eduardo Russomano Freire. De acordo com o chefe do Executivo municipal, há cerca de dois anos foi observada a redução do ritmo dos trabalhos na unidade. "Em outras ocasiões já oferecemos ajuda e apoio político para tentar otimizar o uso da planta", ressaltou.

Segundo Freire, os empresários alegavam que a crise econômica impactou na diminuição do consumo dos lácteos no país. O prefeito destacou que, em anos anteriores, a Nestlé chegou a responder por 8% da arrecadação de ICMS do município.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Alimentação de Carazinho e Sarandi, Adenilson de Souza, informou que alguns funcionários devem migrar para a unidade de Carazinho. No entanto, a distância entre as duas cidades, que é de 80 quilômetros, impede que um número grande de trabalhadores concorde com a transferência. Conforme o sindicalista, a empresa arcou com os direitos trabalhistas dos funcionários desligados nos últimos meses. No início da tarde, está prevista uma reunião entre sindicato e empresa. 

Confira nota completa da Nestlé

A Nestlé decidiu encerrar a atividade de recebimento de leite em seu posto localizado em Palmeira das Missões (RS). Esse trabalho será absorvido pela unidade de Carazinho, no mesmo Estado. A medida visa otimizar a logística, alcançar maior flexibilidade para o transporte da matéria-prima e, consequentemente, maior eficiência de suas operações em um segmento de alta competitividade.

Será mantida a compra de leite dos atuais 127 fornecedores que possuem propriedades em Palmeira das Missões ou nas proximidades do município, com a captação média de cerca de 100 mil litros/dia.

A empresa oferecerá o apoio necessário aos 18 funcionários que serão desligados em função do encerramento das atividades no posto de Palmeira das Missões. Na cidade, manterá ainda os trabalhos de preservação e manutenção da unidade para futura venda ou locação.

• Deca fecha fábrica no Vale dos Sinos

Com informações do repórter Danton Júnior