A queda no hábito de leitura e os desafios na formação de leitores

A queda no hábito de leitura e os desafios na formação de leitores

Correio do Povo

Mercado editoral sofre perdas com a pandemia.

publicidade

O hábito de leitura entre os brasileiros encolheu nos últimos quatro anos. É o que mostra a pesquisa "Retratos da Leitura", coordenada pelo Instituto Pró-Livro e realizada pelo Ibope. No geral, o número de leitores caiu de 56% para 52%. Em Porto Alegre, os dados mostram que 52% da população é leitora. Destes, a classe C é quem lê mais. 

Com base em entrevistas realizadas em mais de 200 municípios, em cobertura nacional, a fotografia que os dados nos mostram é de um leitor que lê menos de cinco livros por ano e tem preferência por ler a Biblía (35%), seguido de Contos (22%) e livros religiosos (22%). Como uma espécie de alento, esta mesma pesquisa mostra que crianças de cinco a 10 anos estão lendo mais – na contramão de todas as outras faixas etárias.

Para entender os que estes dados refletem nos hábitos de leitura dos brasileiros e dos porto-alegrenses, o Direto ao Ponto conversou com a coordenadora da pesquisa, Zoara Failla, e com a doutora em Letras, pesquisadora e professora de Biblioteconomia do IFRS, Magali Lippert da Silva.

Ouça:

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895