Tite confirma manutenção de Filipe Luís na vaga de Marcelo diante do México

Tite confirma manutenção de Filipe Luís na vaga de Marcelo diante do México

Técnico relatou conversa com Danilo e opção por Fagner no jogo desta segunda-feira

Correio do Povo

Tite confirma manutenção de Filipe Luís na vaga de Marcelo diante do México

publicidade

Sem esconder o jogo, e com o capitão Thiago Silva ao seu lado, Tite confirmou Filipe Luis no lugar de Marcelo na Seleção Brasileira que encara o México nesta segunda-feira, às 11h, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, e fez questão de elogiar Neymar: "Jogou muito". O técnico do Brasil, com é de seu costume, adiantou a formação que entrará em campo em Samara contra os mexicanos: Alisson, Fagner, Thiago Silva, Miranda, Filipe Luis; Casemiro, Paulinho; Willian, Coutinho Neymar; Gabriel Jesus.

Assim, a única mudança em relação à equipe que derrotou a Sérvia (2-0) no último jogo da fase de grupos do Mundial russo será a entrada da Filipe Luis no lugar de Marcelo. O lateral-esquerdo do Real Madrid se recuperou do espasmo nas costas que o tirou do confronto com os sérvios, mas a intensidade do duelo contra o México e o calor em Samara poderiam ser fortes demais para um jogador vindo de lesão, um risco que o departamento médico da CBF não pretende correr.




"O Marcelo jogou pouquíssimo tempo (contra a Sérvia). Nos dois dias seguintes, o departamento médico não fez absolutamente nada com ele. Isso me faz ter a conclusão de que ele perde um pouco da velocidade de reação e faz com que fiquemos temerosos para um jogo que possivelmente tenha 120 minutos", explicou Fábio Mahseredjian, preparador físico da Seleção.

Na outra lateral, Tite admitiu que Fagner soube aproveitar a lesão no quadril de Danilo para ganhar a posição. "O Danilo vinha jogando bem, mas ficou dois jogos fora e o Fagner entrou muito bem. Permanece pelo desempenho de alto nível em dois jogos decisivos", garantiu Tite.

Confirmada a equipe que buscará a vaga nas quartas de final, Tite fez questão de elogiar Neymar. Após atuações individualistas contra Suíça (1-1) e Costa Rica (2-0), o camisa 10 da Seleção respondeu às críticas com um jogo coletivo e eficiente contra a Sérvia e mostrou estar totalmente recuperado da cirurgia no pé e das dores no tornozelo direito. "Jogou muito, jogou demais. Nós sabemos o preço que ele pagou para chegar e retomar esse nível. Ele retomou o nível máximo dele. Jogou de forma parecida (de antes da lesão). Isso é muito difícil", elogiou Tite.

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895