capa

Nova ponte entre Tramandaí e Imbé possui três opções de trajeto

Obra já possui R$ 2,7 milhões em recursos para elaboração dos projetos de viabilidade

Por
Carmelito Bifano

Um dos traçados da nova ponte seria a ligação das duas avenidas Beira Mar de Imbé e Tramandaí

publicidade

A ponte Giuseppe Garibaldi deve perder a exclusividade de transportar turistas e moradores diariamente entre Imbé e Tramandaí depois de quase 70 anos. Um trabalho conjunto das forças políticas do Estado, capitaneado pelo prefeito de Imbé, Pierre Emerim, obteve em Brasília uma emenda de bancada que garante os recursos necessários para licitar o projeto de uma nova ligação entre os dois municípios.

Ainda não será a execução, que pode ocorrer em 2020, mas é um passo importante para os dois municípios solucionarem um problema que perdura há décadas. “É a obra mais esperada do litoral, pois é o grande gargalo no trânsito da região. Em alguns finais de semanas, pessoas levam duas horas para atravessar. É inaceitável para uma região turística”, declarou Pierre Emerim.

Na última semana foi publicado no Diário Oficial da União a disponibilidade de R$ 2,7 milhões para a criação dos projetos de viabilidade arquitetônico, de engenharia, trafegabilidade, solo e, principalmente, do traçado da nova ligação. Todo o trabalho deve estar pronto até janeiro de 2020, para ser incluído no orçamento federal.

No sábado, o governador Eduardo Leite confirmou que o técnicos do Estado irão auxiliar o setor de licitações da prefeitura para que o processo seja realizado dentro das obrigações legais e não sofra contratempos. “É aprovado pelo governo federal, vamos trabalhar para que se confirme para 2020 a execução do projeto”, revelou o prefeito de Imbé.

A prefeitura trabalha com três propostas diferentes de travessia, mas o projeto que será produzido durante 2019 é que definirá o melhor local de acordo com as exigências para uma obra deste porte.

Os três locais possíveis citados pela prefeitura exigiram mudanças complexas na cidade, em especial, pelas dificuldades de criar uma nova ligação em dois municípios com grande número de edificações e população. A primeira é nas proximidades onde ficava a histórica Ponte da Sardinha, derrubada por falta de manutenção em 2013. As ruas Caxias, em Tramandaí, e Alfredo Elias são as duas mais próximas entre os três projetos, barateando o custo da obra. A segunda é a de maior extensão e seria construída sobre a lagoa Tramandaí. Ela ligaria a avenida Porto Alegre, próximo ao Ceclimar, em Imbé, a Rubem Berta. A terceira é uma ligação entre as duas avenidas Beira-Mar.

“A da Rubem Berta ficaria como uma [ponte] Rio-Niterói, sobre a Lagoa. Já a da Beira-Mar seria a mais atrativa para o turismo”, compara Emerim.
ade, que será analisada pelo comando e governo do Estado.