Passeios de barco em Imbé arrecadam alimento para animais e pessoas carentes

Passeios de barco em Imbé arrecadam alimento para animais e pessoas carentes

Embarque turístico custa R$ 10 mais um saco de ração nesta semana

Chico Izidro

Embarque segue normas de distanciamento e higiene

publicidade

“As pessoas devem ser mais solidárias”, destaca Quelen Barbieri, que está promovendo nesta semana e na próxima passeios de barco em prol dos animais carentes e também de pessoas carentes no Balneário de Imbé, no litoral norte. Por causa da pandemia de Covid-19, medidas de segurança como distanciamento social e higienização estão sendo adotados nas viagens. No trajeto que tem duração de aproximadamente 50 minutos, são percorridos os rios e lagoas de Imbé, apresentando algumas das belezas naturais da região.

As saídas ocorrem de hora em hora, das 9h30min até as 11h30min e das 13h30min às 17h30min, saindo da ponte Giuseppe Garibaldi, no limite com Tramandaí. “Cobramos R$ 10,00 e mais um pacote de ração de 1kg ou R$ 20,00, com metade do valor sendo destinado para compra de ração para os animais de rua da cidade”, disse Quelen.

Com a arrecadação, serão compradas rações e feita a castração dos animais. “As pessoas simples têm doado o dinheiro suado para ajudar. Aí digo que empresários deveriam ter o hábito de doar alguma quantia mensal para ajudar nesta luta”, ressaltou Quelen. “A gente sente uma dor quando vê os animais abandonados, sofrendo”, destacou ela, que em casa cuida de 11 animais.

Quelen ressalta que na próxima semana, entre os dias 9 e 11, haverá passeio de barco para arrecadar alimentos para a população carente do Balneário Imbé. “Os horários são os mesmos desta semana”, disse. “Costumamos fazer a mesma campanha de arrecadação no meio do ano, porém agora a situação está insustentável, com muita gente passando fome por causa da crise proporcionada pela pandemia”, lamentou. “Pedimos que as pessoas que queiram fazer o passeio e ajudar tragam arroz, massa, feijão, leite e azeite”, destaca. Os passeios, conforme Quelen, seguem todos os protocolos sanitários exigidos.

As pessoas devem usar máscara durante o trajeto, usar álcool gel, e dos 15 lugares disponíveis no barco, apenas 12 podem ser usados. “Elas devem manter distância entre elas para poder passear”, afirma. “Estamos ao ar livre, mas cuidando sempre para evitar contágio”, completou Quelen.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895