capa

Veranistas se preparam para o retorno do feriadão de Carnaval

Muitos decidiram viajar logo cedo para evitar trânsito nas estradas

Por
Chico Izidro

Quem também partiu cedo do litoral foi Luiz Corrêa Júnior, que passou o feriadão com amigos e familiares em Albatroz

publicidade

Por causa do feriado de Carnaval, o final de semana foi prolongado para muitas pessoas. Com isso, a terça-feira foi dia para arrumar as malas e voltar para casa. Os veranistas lamentaram, mas sabem que as tarefas do dia a dia esperam em suas cidades. Vários decidiram viajar logo cedo para escapar do trânsito de retorno.

O madereiro Felipe Druzian não quis esperar muito para arrumar suas coisas e preparar o retorno para Santa Maria, na metade da manhã de terça-feira, após quatro dias curtindo o feriadão no Balneário Mariluz. “Estava tudo muito bom, mas precisamos voltar, e não quero ficar muito tempo na estrada”, disse ele, que veraneou no litoral ao lado da esposa Josiane, professora, e do casal de amigos Adriano Soares e Pamela, que trouxe a filha pequena Natália.

Felipe lembrou que a vinda para Imbé foi muito demorada. “Foram mais de oito horas de viagem desde Santa Maria. Por isso vamos partir cedo e tentar não pegar a tranqueira. Acredito que o cansaço vai dar as caras agora na volta”, ressaltou ele, que pretende estar em casa na quarta-feira para curtir o jogo do seu Grêmio com o Rosario Central, no início da Libertadores. “Se der, ainda quero passar hoje (terça) pela Arena para fazer umas fotos”, sonhou.

Com a esposa e os amigos, Felipe afirmou que o feriadão foi excelente. “Passamos o domingo em Capão da Canoa, fomos também ao Acqua Lokos e curtimos muito o carnaval em Mariluz”, listou. “Foi nossa primeira vez em Mariluz e a ideia é voltar no próximo ano. Um lugar agradável, aconchegante e bem familiar. Adoramos”, garantiu.

Quem também partiu cedo do litoral foi Luiz Corrêa Júnior, que passou o feriadão em Albatroz numa casa com mais nove pessoas, de três famílias. Às 10h, os três carros já estavam carregados e partindo para Nova Santa Rita, ao lado de Canoas, na Grande Porto Alegre. “Foi um excelente final de semana. Mesmo com a casa cheia, todo mundo se entendeu”, disse. 

“Alguns vieram só descansar e outros curtir o carnaval”, contou. “Agora está todo mundo com baterias carregadas. E não queremos passar o sofrimento da vinda, quando pegamos muito trânsito, principalmente na altura de Santo Antônio da Patrulha, na sexta-feira. Levamos mais de três horas para chegar em Albatroz”, recordou. “Então a ideia é partir cedo e fugir do fluxo de volta”, completou.