capa

Tontura e Vertigem

Os sintomas da labirintite e da vertigem posicional paroxística benigna costumam ser os mesmos, mas se tratam de patologias diferentes. Por isso, o diagnóstico é importante, a fim de que o tratamento seja feito da maneira correta.

Por
Correio do Povo

Especialista explica que os sintomas da labirintite e da vertigem posicional paroxística benigna (VPPB) costumam ser os mesmos, mas se tratam de patologias diferentes

publicidade

Muitos não sabem, mas os sintomas da labirintite e da vertigem posicional paroxística benigna (VPPB) costumam ser os mesmos, mas se tratam de patologias diferentes. A VPPB pode ser tratada pelo fisioterapeuta, por meio da reabilitação vestibular. 

De acordo com o fisioterapeuta Cleiton Beck, que trabalha o conceito de Fisioterapia com Excelência e Baseada em Evidências, existem técnicas modernas desenvolvidas com embasamento científico que auxiliam na solução para problemas de tontura e vertigem. “Sabe aquela tontura que surge quando acordamos de manhã? Ela pode ser resultado do mau funcionamento do sistema vestibular periférico (conjunto de órgãos do ouvido responsáveis pela detecção de movimentos do corpo)”, observa. O especialista explica que os sintomas da labirintite e da vertigem posicional paroxística benigna (VPPB) costumam ser os mesmos, mas se tratam de patologias diferentes. Por isso, o diagnóstico é tão importante, a fim de que o tratamento seja feito da maneira correta.

A VPPB é um distúrbio que, com o movimento natural ou rápido que exercemos com a cabeça, pode desencadear vertigem e tontura, além de náusea e enjoo. Aí que se dá a importância do diagnóstico, já que, segundo o fisioterapeuta, diferente da labirintite, os remédios não surtem efeito para o problema. “Trata-se de um sistema complexo e, por isso, pode ser mal diagnosticado, já que a medicação costuma ser o caminho mais comum”, comenta Beck.

Ele ressalta que o fisioterapeuta tem total condição de avaliar os casos e indicar as melhores condutas. “Além do reposicionamento dos otólitos (pequeníssimos cristais de sódio soltos dentro do sistema vestibular) para tratamento da VPPB, o trabalho da reabilitação vestibular consiste em exercícios específicos, que têm como objetivo melhorar a interação entre o movimento da cabeça e o movimento dos olhos”, informa. Beck salienta que o diagnóstico é feito por meio de testes padrão ouro no meio científico, muito simples e rápidos e que os resultados são excelentes já na primeira sessão. “Avaliamos o histórico do paciente. São comuns queixas de tontura ao virar a cabeça para o lado ou com movimentos rápidos da cabeça. Normalmente o problema fica resolvido na primeira sessão e apenas em casos mais graves é que o tratamento se prolonga”, diz.