Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
16º 21º


Faça sua Busca


Arte & Agenda > Variedades

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/03/2014 08:33 - Atualizado em 04/03/2014 09:02

Zico e Senna são homenageados no Carnaval do Rio

Seis escolas passaram pela Marquês de Sapucaí no último dia de desfiles

Zico foi homenageado pela Imperatriz Leopoldinense
Crédito: Yasuyoshi Chiba / AFP / CP

No último dia de desfiles das escolas de samba que integram o Grupo Especial do Rio de Janeiro, o público assistiu a uma festa que incluiu homenagens a dois esportistas consagrados pelos brasileiros: Zico e Senna. Os enredos também levaram para a avenida temas como a beleza de Pernambuco e do próprio Rio. No total, seis escolas passaram pela Marquês de Sapucaí entre a noite de segunda e a manhã desta terça-feira de Carnaval. 

A Mocidade Independente abriu o segundo dia de desfiles do Grupo Especial. A escola de Padre Miguel, zona oeste do Rio, levou para o Sambódromo uma homenagem ao carnavalesco Fernando Pinto, autor de enredos marcantes da agremiação, como o ecológico Como Era Verde o Meu Xingu; o campeonato em 1985, com Ziriguidum 2001, Um Carnaval nas Estrelas; e o vice-campeonato com Tupinicópolis, em 1987, ano em que morreu. Fernando Pinto nasceu em Pernambuco e, por isso, em 2014, a escola foi de Pernambucópolis.

A segunda a entrar na avenida foi a União da Ilha. Escola conhecida pela irreverência, não fugiu à tradição e levou o enredo É Brinquedo, É Brincadeira, a Ilha Vai Levantar Poeira! e convida o público, na apresentação do tema, a entrar na brincadeira: “Abra o baú da memória, pegue um brinquedo e invente uma história. Relembre a alegria desta herança. Levante a poeira, volte a ser criança”.

A campeã de 2013 foi a terceira a desfilar. A partir do sertão brasileiro, a Unidos de Vila Isabel falou da riqueza natural do País e destacou as manifestações culturais do Brasil. A escola luta pelo bicampeonato com a força dos componentes da comunidade da zona norte no enredo Retratos de um Brasil Plural.

A Imperatriz Leopoldinense escolheu um ídolo do futebol para homenagear e esquentar as arquibancadas do Sambódromo. O jogador Arthur Antunes Coimbra, o Zico, foi o tema do enredo Arthur X – O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz. Mas o enredo não ficou apenas com referências do futebol e mostrou que Zico, nascido em uma família pobre, se tornou rei dos gramados e teve várias conquistas internacionais. O desfile coincidiu com o aniversário do ídolo, que fez 61 anos.

A Portela foi a quinta escola na avenida e lutou pelo título que não conquista desde 1984, quando desfilou com o enredo Contos de Areia. A agremiação de Oswaldo Cruz, subúrbio do Rio, falou da história do Rio e, como diz no texto de apresentação do enredo Rio, de Mar a Mar: do Valongo à Glória de São Sebastião, a escola exaltou “o povo que se fez transformador de seu destino, de sua cultura e de sua cidade”.

A Unidos da Tijuca foi a última agremiação a desfilar, encerrando também as apresentações do Grupo Especial em 2014. A escola da zona norte do Rio vai fez uma homenagem ao piloto Ayrton Senna, tricampeão da Fórmula 1, morto em 1994. O premiado carnavalesco Paulo Barros sacudiu a Marquês de Sapucaí com o enredo Acelera, Tijuca!, e transformou a avenida em um grande prêmio.


Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.