Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 29/01/2014
  • 11:55
  • Atualização: 12:01

Greve dos ônibus gera congestionamentos em avenidas da Capital

Sem coletivos, usuários buscam alternativas de transporte

Sem coletivos, usuários buscam alternativas de transporte | Foto: Tarsila Pereira

Sem coletivos, usuários buscam alternativas de transporte | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

A greve dos ônibus gera transtornos no trânsito da Capital para os usuários do transporte coletivo e também aos motoristas. Sem coletivos, é maior o número de carros nas ruas. Com isso, algumas das principais avenidas de Porto Alegre tiveram congestionamentos durante a manhã desta terça-feira. Pontos na Protásio Alves, Carlos Gomes, Assis Brasil e Oswaldo Aranha foram os mais afetados.

Em contraste com os movimentos nas ruas, as paradas e os corredores de ônibus estiveram praticamente vazias nesta manhã. Apenas usuários do transporte metropolitano e alguns desavisados da greve estiveram nos pontos. As filas, no entanto, foram grandes da espera pelo serviço de lotação, onde alguns usuários reclamaram de terem andado com mais de 15 pessoas em pé.

Espera por táxi chega a três horas em razão da greve dos rodoviários


A greve dos rodoviários nesta quarta-feira provocou aumento na procura por táxis. As linhas dos principais serviços de rádio-táxi permaneceram congestionadas durante toda manhã e mesmo aplicativos de smartphone não deram conta da demanda.

Conforme informações de uma das maiores operadores de rádio-taxi, passageiros chegaram a esperar três horas e 15 minutos no extremo sul da cidade. Na Zona Leste clientes precisaram aguardar uma hora e meia conseguir um carro.

Algumas operadoras recomendam inclusive que quem precisa de táxi para se deslocar à Rodoviária de Porto Alegre ou Aeroporto Salgado Filho realize o seu pedido com até três horas de antecedência.

* Com informações da repórter Cintia Marchi

Bookmark and Share