Correio do Povo

Porto Alegre, 26 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
18º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/04/2014 10:18 - Atualizado em 21/04/2014 10:25

Animais são atropelados na BR 285, no Nordeste do Estado

Onça-parda foi atingida por veículo, em Ciríaco

Onça-parda foi atingida por veículo, em Ciríaco<br /><b>Crédito: </b> Marcos Thiago / Rádio Uirapuru / Especial / CP
Onça-parda foi atingida por veículo, em Ciríaco
Crédito: Marcos Thiago / Rádio Uirapuru / Especial / CP
Onça-parda foi atingida por veículo, em Ciríaco
Crédito: Marcos Thiago / Rádio Uirapuru / Especial / CP

Mais um animal morreu atropelado na BR 285 em Ciríaco, na região Nordeste do Estado. Soldados do 3º Batalhão Ambiental da Brigada Militar (BABM) tentaram salvar, na manhã de sábado, uma onça-parda vítima de atropelamento, mas não tiveram sucesso. O batalhão foi alertado por usuários da rodovia de que na localidade de Cruzaltinha, interior de Ciríaco, distante 45 quilômetros de Passo Fundo, havia uma onça agonizando às margens da estrada.

Uma viatura atendeu à ocorrência, mas quando os soldados chegaram não havia mais nada a fazer. A onça estava agonizando e, ao ser colocada na viatura para ser levada ao hospital veterinário da Universidade de Passo Fundo, acabou morrendo. Segundo o sargento Roberto Antoniolli, o animal deve ter sido atropelado provavelmente por um caminhão.

O sargento disse que os atropelamentos na região são frequentes. Ele explica que os animais, principalmente os de hábitos noturnos, andam de uma mata para outra em busca de alimento e acabam sendo atropelados ao cruzarem rodovias. A presença da onça-parda na região já era investigada pelo 3º BABM. Antoniolli revelou que moradores da região relataram que nos últimos dias tinham ocorrido inúmeros ataques a ovelhas e bovinos, provavelmente por um felino.

A onça-parda é o segundo maior felídeo neotropical, menor apenas que a onça-pintada. Ela se alimenta de pequenos roedores e até de mamíferos de grande porte. A onça-parda não é considerada em risco de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, mas já desapareceu de muitas partes das Américas.

O felino é caçado por atacar animais em propriedades rurais devido à redução de seu habitat e, também, morto em atropelamentos. A onça de Cruzaltinha foi recolhida à sede do BABM, onde será empalhada e utilizada em ação de educação ambiental desenvolvida pela corporação, principalmente com estudantes.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo





» Tags:Geral Animais

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.