Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 25/04/2014
  • 19:36
  • Atualização: 20:11

Juiz suspende guarda da filha de pai e madrasta de Bernardo

Magistrado relatou em ação que familiares da menina serão avaliados para definir estadia provisória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O juiz Fernando Vieira dos Santos, de Três Passos, suspendeu o poder familiar de Leandro Boldrini e Graciele Ugulini sobre a filha do casal, de 1 ano e cinco meses. A decisão, publicada nesta sexta-feira, atende ação do Ministério Público, através da promotora Dinamárcia Maciel de Oliveira por conta da dupla ser investigada pela morte do menino Bernardo Boldrini.

• Leia mais sobre o caso Bernardo Boldrini

Conforme a decisão do magistrado, está em análise a situação do contexto da família da menina para, posteriormente, ser definida a guarda provisória da criança. O casal teve a prisão temporária decretada em 14 de abril após ser encontrado o corpo da criança de 11 anos, em Frederico Westphalen. Além do pai e da madrasta da vítima, a assistente social Edelvânia Wirganovicz também foi detida e em primeiro depoimento confessou participação no crime.

O corpo de Bernardo foi encontrado enterrado em um matagal. Ele era considerado desaparecido após o pai relatar à polícia que ele tinha ido à casa de um amigo sem retornar. Posteriormente, a Polícia Civil descobriu que o garoto foi levado com a madrasta para Frederico Westphalen onde teria sido consumado o assassinato. A família vivia em Três Passos, distante cerca de 100 quilômetros do local. A suspeita é que o menino tenha sido assassinado com uma injeção letal.

Bookmark and Share