Porto Alegre, 27 de Fevereiro de 2015

O Inter e as notícias preocupantes

Postado por Hiltor Mombach em 27 de fevereiro de 2015 - Esportes

Deixei as notícias ruins mais tarde.
Diego Aguirre escalou mal o Inter para começar a partida contra os chilenos.
Já havia escalado mal o time contra os bolivianos.
Escalou mal e, teimoso, mudou mal.
Fez tudo errado.
O agravante é que ele poderá achar que acertou, afinal o Inter venceu por 3 a 1.
Aguirre errou ao começar com Jorge Henrique e errou ao sacar Vitinho, um dos melhores do primeiro tempo, para colocar Alex.
Ouviu vaias.
O pior time da chave 4, o agora lanterna isolado Universidad do Chile, teve mais chances de gol no primeiro tempo e assustou no segundo.
O Emelec que vi joga muito mais e tem mais poder ofensivo, principalmente pelo seu lado direito.
Se quiser vencer os equatorianos, precisará jogar mais.
Aguirre não poderá começar outra vez com Jorge Henrique.
Em tempo: Nilton fez a sua melhora atuação desde que chegou para o Inter.
Jogou por ele e por Aránguiz.




Inter e as notícias para comemorar

Postado por Hiltor Mombach em 27 de fevereiro de 2015 - Esportes

Não vou aborrecer o torcedor colorado abrindo com  más notícias depois que o Inter aplicou 3 a 1 no Universidad do Chile, na sua estreia na Libertadores no Beira-Rio.
Por um motivo simples: nada é mais importante do que os três pontos.
Os 3 a 1 garantiram a reabilitação, a vice-liderança do grupo 4 e permitem ao Inter terminar o primeiro turno como primeiro colocado.
Para tanto terá que fazer 2 a 0 no Emelec na próxima semana, quando volta a jogar no estádio Beira-Rio.
De quebra, foi a melhor atuação do time titular na temporada.
Mais?
D’Alessandro jogou um bolão e Sasha marcou um golaço.
Como se vê, a informação de sobra para o torcedor comemorar.




Inter faz 3 a 1 e é vice do grupo 4

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

O Inter venceu o Universidad de Chile por  3 a 1 no Beira-Rio.
Assumiu o segundo lugar do grupo 4.
Pode ser líder se fazer 2 a 0 no Emelec na próxima semana.
Mas precisará jogar mais para derrotar o líder Emelec no Beira-rio.
Os chilenos tiveram várias claras de gol.
Aguirre começou com Jorge Henrique, que não jogou bem.
1min. Inter no ataque.
4min: Ubilla chuta por cima.
9min. Vitinho cruza da direita e Sasha manda de bicicleta.
11min: Máxi Rodríguez manda uma bomba e acerta o travessão de Alisson. No rebote, quase gol de cabeça.
15min. Inter mais ofensivo, mas levando contra-ataque.
17min. Inter na pressão.
18min. Lance polêmico. Jorge Henrique é derrubado dentro da área.
Os dois contra-ataques dos chilenos foram armados por Jorge Henrique.
24min: Torcedor mostra descontentamento com a atuação de Jorge Henrique.
25min. Universidad no ataque.
27min: Vitinho arranca e é derrubado na área por Suárez. Pênalti não marcado.
34min. Léo cruza com perigo. Escanteio.
40min. Jorge Henrique arma mais um ataque dos chilenos.
41min: Chilenos quase abrem o placar. Maxi Rodríguez mandou por cima do gol de Alisson.
43min: Chile ataca com perigo outra vez.
44min. D’Alessandro recebe na área, é puxado pela camisa e cai. O árbitro Carrillo marca pênalti.
45min. Desta vez cobra quem conhece, D’Alessandro. GOL.
Começa o segundo tempo.
10min: Entra Alex no lugar de Vitinho.
Vaias para Aguirre.
13min: Bom ataque com Sasha num passe de Alex.
15min: Alex lança para Jorge Henrique, que amplia: 2 a 0.
Jorge Henrique parece estar chorando.
Em 5min Alex pifou dois jogadores. E a direção ainda pensa se vai renovar com ele.
21min: Gol de Gustavo Canales: 2 a 1.
24min: Chilenos na pressão.
26min: Nicolás Freitas entra no lugar de Jorge Henrique.
28min: Alisson falha e dá um rebote perigoso.
32min: Gol de Sasha: 3 a 1. Aránguiz pifou Sasha que não perdoou.
42min: Chile ataca com perigo.
44min: Sai D’Alessandro e entra Luque.
D’Alessandro sai ovacionado. Grande atuação.
Fim de jogo. 

Inter: Alisson; Léo, Alan Costa, Réver e Fabrício; Nilton, Aránguiz, Jorge Henrique, D’Alessandro e Vitinho; Eduardo Sasha.
Universidad de Chile: Johnny Herrera; Magalhães, Suárez, González e Rojas; Espinoza, Pereira, Máxi Rodríguez e Lorenzetti; Ubilla e Canales. Público: 35.833




Fim do primeiro tempo. Inter leva sufoco mas faz 1 a 0

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Fim de primeiro tempo no Beira-Rio.
O Inter vai vencendo o Universidad de Chile por 1 a 0.
Chilenos tiveram mais chances claras de gol.
Aguirre começou com Jorge Henrique, que não jogou bem.
1 min. Inter no ataque.
4min: Ubilla chuta por cima.
9min. Vitinho cruza da direita e Sasha manda de bicicleta.
11min: Máxi Rodríguez manda uma bomba e acerta o travessão de Alisson. No rebote, quase gol de cabeça.
15min. Inter mais ofensivo, mas levando contra-ataque.
17min. Inter na pressão.
18min. Lance polêmico. Jorge Henrique é derrubado dentro da área.
Os dois contra-ataques dos chilenos foram armados por Jorge Henrique.
24min: Torcedor mostra descontentamento com a atuação de Jorge Henrique.
25min. Universidad no ataque.
27min: Vitinho arranca e é derrubado na área por Suárez. Pênalti não marcado.
34min. Léo cruza com perigo. Escanteio.
40min. Jorge Henrique arma mais um ataque dos chilenos.
41min: Chilenos quase abrem o placar. Maxi Rodríguez mandou por cima do gol de Alisson.
43min: Chile ataca com perigo outra vez.
44min. D’Alessandro recebe na área, é puxado pela camisa e cai. O árbitro Carrillo marca pênalti.
45min. Desta vez cobra quem conhece, D’Alessandro. GOL.
Fim de primeiro tempo.
Inter: Alisson; Léo, Alan Costa, Réver e Fabrício; Nilton, Aránguiz, Jorge Henrique, D’Alessandro e Vitinho; Eduardo Sasha.
Universidad de Chile: Johnny Herrera; Magalhães, Suárez, González e Rojas; Espinoza, Pereira, Máxi Rodríguez e Lorenzetti; Ubilla e Canales.




INTER ESCALADO

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Time definido: Alisson; Léo, Réver, Alan Costa e Fabrício; Nilton, Aránguiz, D’Alessandro, Jorge Henrique; Vitinho e Sasha #CadaUmEOnze




Aprovada urgência para projeto que renegocia dívidas de clubes de futebol

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Do site da Câmara dos Deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 292 votos a 26 e 3 abstenções, o regime de urgência para o Projeto de Lei 5201/13, que cria regras para os clubes de futebol renegociarem a dívida com o Fisco federal. Além da renegociação das dívidas em taxas menores, o projeto prevê o rebaixamento do clube mau pagador.

O objetivo do regime de urgência é acelerar a análise da proposta, mas ainda não há data prevista para sua votação em Plenário.




ATLAS…

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

ATLAS




Notícias Populescas Nr 11

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

 




A crise do União Frederiquense

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Contribuição de Agostinho Piovesan, correspondente do Correio do Povo em Frederico Westphalen:
“A situação desconfortável de estar na lanterna do Gauchão repercutiu, ontem, pouco antes do treino do União Frederiquense, no Vermelhão da Colina.
Quinze torcedores fizeram cobranças.
Eles acusam alguns atletas (sem citar nomes) de “falta de comprometimento dentro e fora de campo”. Nas faixas, dizeres como “mais raça” e “menos farra”.
O time volta a campo domingo contra o São Paulo de Rio Grande, em Frederico Westphalen.




A estratégia para coibir que torcedores chilenos entrem infiltrados em torcida colorada

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Do site do Ministério Público do RS

Uma reunião definiu quais as formas de atuação para garantir a segurança durante o jogo entre Internacional e Universidad de Chile, que acontece nesta quinta-feira, 26, no Estádio Beira-Rio.
Participaram o Promotor de Justiça do Torcedor, José Francisco Seabra Mendes Júnior, o Cônsul-Geral do Chile em Porto Alegre, Eduardo Cisternas, o Presidente do Inter, Vitório Piffero, o Vice-Presidente, Alex Limeira, o Comandante do 1º Batalhão de Polícia Militar da Capital, Tenente-Coronel Antônio Carlos Maciel Rodrigues Júnior, além de representante do setor de inteligência da Polícia Civil.

Apesar de não haver um impedimento judicial, a torcida La U está proibida de ingressar no Beira-Rio pela Conmebol.
Desta forma, a BM irá coibir o ingresso de torcedores caracterizados, bem como qualquer tentativa de entrada coletivamente no estádio. Ainda, serão proibidos os torcedores da La U que tentarem se infiltrar, mesmo com ingresso, na torcida colorada.
Haverá reforço na segurança externa para evitar confrontos.
Conforme informado pelo Cônsul, será organizado um evento na Cidade Baixa, para que os chilenos possam assistir ao jogo e seja evitado deslocamento até as proximidades do Estádio Beira-Rio.

O Inter está impedido pela Conmebol de vender ingressos aos chilenos, punidos nos dois primeiros jogos da equipe como visitante na competição continental por uso de sinalizadores em partida da Libertadores do ano passado.




É pela segunda rodada. Mas tem cara decisão para o Inter

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

Só mesmo a escalação equivocada de Aguirre para começar a partida e os 3.640 metros de altitude de La Paz explicam a derrota do Inter na estreia da Libertadores para o The Strongest depois do que vi do mesmo The Strongest contra o Emelec.
O time equatoriano, que não é lá estas coisas, fez 3 a 0, depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo, quando até levou algum sufoco. Lembrando que o Emelec bateu o Universidad de Chile, no Chile, por 1 a 0, e lidera o grupo.
Uma vitória por dois gols de diferença hoje no Beira-Rio contra o Universidad de Chile deixará o Inter em segundo na chave 4 (os dois primeiros critérios de desempate são saldo de gols e gols pró).
Situação: Emelec, 6 pontos; The Strongest, 3 pontos, saldo de -1 e 3 gols pró; Universidad, 0 ponto e saldo de -1; Inter, 0 ponto e saldo de -2.
Se ganhar hoje, o Inter poderá encerrar o primeiro turno como líder, pois na próxima semana vai encarar o Emelec em Porto Alegre.
Mesmo que seja jogo da segunda rodada, é decisivo para o Inter, que precisa vencer.
Uma vitória praticamente despacha o Universidad, contra quem o Inter jogará fora no returno, abrindo a possibilidade de liderança da chave no dia 4 de março, contra o Emelec, dando tranquilidade para as partida fora de casa contra os equatorianos.




Os anéis e os dedos

Postado por Hiltor Mombach em 26 de fevereiro de 2015 - Esportes

O Brasil de Pelotas cabe num ditado adaptado nesta quinta-feira:
“Quase foram-se os anéis, mas ficaram os dedos.”
O time perdeu por 2 a 1 para o Flamengo, mas fará o jogo de volta da Copa do Brasil.
Quase perdeu os anéis.
O regulamento prevê que em caso de segundo jogo a renda será toda do mandante, no caso o Brasil.
Ficaram os dedos, pois a grana deve ter sido boa.
Perdeu em dois erros individuais.
Aos 30min iniciais, quando o jogo era equilibrado, Ricardo Bierhals recuou mal, de cabeça,  para o goleiro Martini; aos 30min finais, Martini aceitou um chute de Pará.
Garantiu o segundo jogo aos 47min finais, de forma heroica.
O torcedor merecia isto.
Segue o baile, agora no Rio.
Eram 47min finais e o Brasil de Pelotas estava sendo eliminado da Copa do Brasil.
Levava 2 a 0 e, além da eliminação, ia perdendo 60% da arrecadação.
O regulamento prevê que no caso de não haver o segundo jogo o vencedor leva 60% e o perdedor 40%.
A grana fica em Pelotas.