Porto Alegre, 28 de Março de 2015

Gol contra de Aguirre fortalece Roth

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

Do site do Correio do Povo:
“Ao que tudo indica, os dias do esquema 3-5-2 no Inter estão contados.
Isso porque na manhã desta sexta-feira o técnico Diego Aguirre desmanchou a formação e fez mudanças na escalação da equipe que deve enfrentar o União Frederiquense”.
Mais um gol contra de Aguirre.
De desgaste em desgaste, ele vai fortalecendo a especulação de troca de técnico, para felicidade dos fãs de Roth, um dos poucos disponíveis no mercado.




Enquanto isto, na Inglaterra…

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

Do jornal português A BOLA 

Premier League partilha direitos televisivos com divisões inferiores

Os clubes da Premier League acordaram ceder parte das receitas provenientes dos direitos televisivos com as divisões inferiores do futebol inglês a partir da época 2016/2017. 

No total, serão cerca de mil milhões (um bilhão) de euros destinados a promover o desenvolvimento dos clubes que disputam os escalões secundários em Terras de Sua Majestade.

A Premier League vendeu os direitos televisivos à Sky Sports e à BT Sport para as próximas três épocas, por um valor recorde superior a sete mil milhões de euros.




Inter, judiciais e outras

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

Amarante afirma que a gestão passada também herdou dívidas:
“As reclamatórias trabalhistas quase sempre ficam de uma gestão para a outra.
É histórico.”
Garante que só as cotas da Libertadores devem dar ao clube R$ 10 milhões se o time for até as finais.”
O que eu acho?
Faz parte da cultura do futebol a gestão que entra pintar um quadro de crise.
Se as coisas derem errado, debita-se na conta de quem saiu; se derem certo, fica na conta de quem entrou.




Desconheço um Centro de Treinamentos mais revitalizado

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

Das manchetes: “Revitalização do Cete começa pela infraestrutura hidráulica”. Em 08/07/2010 no site do governo do Estado.
Yeda recupera centro esportivo referência em atividades físicas no Estado”. Em 15/06/2010 no ste do governo do Estado.
“Revitalização do Cete sairá do papel”. Correio do Povo em 29 de março de 2010. Trecho: “ Na quarta-feira passada, as dez empresas interessadas na execução do projeto entregaram as suas propostas à Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs). A abertura dos envelopes deve ocorrer nesta semana e, definida a vencedora da licitação, a intenção é de que as obras comecem em até 60 dias.”
Recebi ontem release dizendo que o atual governador, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer, assinou termo de compromisso para o projeto “Vida Ativa no CETE”, que visa revitalizar o Centro Estadual de Treinamento Esportivo, em Porto Alegre.
Desconheço um Centro de Treinamentos mais revitalizado.




A questão Arena

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

Leitores enviam e-mail querendo saber novidades sobre a Arena.
Não há novidade.
Dirigentes gremistas souberam extra-oficialmente que a construtora deixou de pagar os bancos Santander, Banco do Brasil e Banrisul, repassadores da verba para construção do estádio.
Ninguém se manifesta publicamente pelo Grêmio pois trata-se de um assunto envolvendo OAS e bancos.
Envolvida no escândalo do Lava Jato, a OAS faz o que sempre fez: silencia.
Hoje, porque amanhã é outro dia e vento que sopra Sul amanhã pode soprar Norte, as perspectivas de que Grêmio consiga ter a gestão da Arena nesta temporada não são das melhores.
Isto significa que Romildo Bolzan seguirá não contando com o dinheiro da bilheteria.
Mas é certo que mais dia, menos dia, o estádio será do clube.




Ex-vice do Inter garante: “Não vou dizer que a situação financeira é ótima, mas afirmo que é boa”

Postado por Hiltor Mombach em 27 de março de 2015 - Esportes

O vice-presidente e responsável pelas finanças do Inter, Pedro Affatato, informou que a atual gestão herdou o clube com um passivo de R$ 60 milhões para pagar este ano e com R$ 40 milhões a menos de receita.
O quadro é de crise.
Foi ouvir a versão do vice-presidente de administração da gestão anterior, comandada por Giovanni Luigi, José Amarante.
Amarante:
“Não vou dizer que a situação financeira é ótima, mas afirmo que é boa.
Tão boa que desembarcaram sete reforços de peso (Anderson, Réver, Léo, Nicolás Freitas, Nilton, Lisandro e Vitinho).
A situação é muito, mas muito melhor, do que quando Luigi assumiu o Internacional em 2011.”
Amarante lembra que Luigi herdou um Beira-Rio em reforma e fechado durante muito tempo:
“A atual gestão irá faturar entre R$ 18 milhões e R$ 22 milhões com o estádio aberto em dias de jogos no Campeonato Brasileiro e Libertadores. Luigi não contava com tal receita”.
Mais: “A atual gestão vai receber, em 2016, R$ 30 milhões a mais da TV. Já neste ano serão R$ 24 milhões a mais com os sócios.
Tem o dinheiro do fornecedor de material esportivo e a renovação de contrato com o Banrisul, verba que eles, como nós, também devem antecipar”.




É bom Anderson “chegar” logo

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes

Anderson:
“Eu acho que estou nos meus 70%.
Estou chegando aos poucos e acho que quando eu chegar vai ser difícil segurar”.
É bom “chegar” logo, pois há muito torcedor colorado questionando a contratação por quatro temporadas.
Mais: se era para jogar no 3-5-2, clube deveria ter investido em mais um zagueiro e não em um meia.




Mestres do humor

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes




Infobola dá Grêmio e Inter como classificados

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes

O site Infobola, do matemático Tristão Garcia, dá Grêmio e Inter
como classificados para as quartas de final do Gauchão.
O percentual dos demais será atualizado ao final da rodada.
Há jogos importantes nesta quinta-feira.

CLASSIFICAÇÃO E CHANCES DE CLASSIFICAR
Clubes Pontos ganhos Vitórias Empates Derrotas Saldo de gols Gols pró Gols contra Jogos Chances
1. Grêmio 26 8 2 3 11 17 6 13 100%
2. Inter 25 7 4 1 9 17 8 12 100%
3. Brasil-PEL 22 6 4 3 7 16 9 13 -
4. Ypiranga 20 6 2 4 9 18 9 12 -
5. Lajeadense 20 5 5 3 4 15 11 13 -
6. Cruzeiro-RS 20 5 5 2 4 11 7 12 -
7. Juventude 19 5 4 4 3 12 9 13 -
8. Passo Fundo 18 5 3 4 -1 17 18 12 -
9. N. Hamburgo 18 5 3 5 -1 11 12 13 -
10. São José 16 4 4 4 0 14 14 12 -
11. Aimoré 15 3 6 4 -5 12 17 13 -
12. Veranópolis 14 4 2 7 -3 8 11 13 -
13. São Paulo-RS 10 2 4 6 -6 10 16 12 -
14. Caxias 9 2 3 7 -7 8 15 12 -
15. Avenida 9 2 3 8 -12 8 20 13 -
16. União Fred. 9 1 6 5 -12 8 20 12 -

 




Inter avalia dívidas

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes

Empresários, fornecedores e demais interessados.
O Inter está avaliando as dívidas para estipular a data de pagamento.
Não pagará dívidas de 2014 antes de quitar as de anos anteriores.
Questões fechadas, dívidas que o clube não pode mais questionar judicialmente, serão pedaladas.
Especula-se que apenas um jogador, longe de ser lá um fora de série, teria a receber cerca de R$ 6 milhões.




“Os dirigentes do Interior são mal-agradecidos”

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes

Meu blogue de domingo tratará da crise financeira do futebol gaúcho ouvindo o presidente da FGF, Francisco Novelletto.
Vai dar muito o que falar.
Algumas frases:
“Os dirigentes do Interior são mal-agradecidos”;
“os clubes do Interior estão nas mãos dos empresários, são reféns deles”; “por dez anos eles não pagaram quase nada”.




Empresário cobra R$ 1,1 milhão do Inter. Clube acerta por R$ 300 mil

Postado por Hiltor Mombach em 26 de março de 2015 - Esportes

O primeiro vice-presidente do Internacional, responsável pelas finanças do clube, não aceita o termo moratória para classificar os ajustes que estão sendo feitos pela nova gestão.
Pedro Affatato prefere “readequação” ou “reengenharia”.
Diz que as dívidas não consolidadas estão sendo negociadas conforme a realidade do mercado.
Um empresário foi cobrar R$ 1,1 milhão, o clube considerou o valor irreal e ofereceu R$ 300 mil pedalados.
Proposta aceita.
Affatato afirma que a atual gestão herdou um passivo de R$ 60 milhões para pagar este ano.
De quebra, com toda a verba do Banrisul (cerca de R$ 13 milhões) e parte das cotas de TV adiantadas pela gestão anterior, o clube irá arrecadar menos R$ 40 milhões.
Tem muita conta de anos anteriores chegando agora.
Affatato: “Já reduzimos as despesas em R$ 1 milhão/mês, R$ 200 mil só nos custos dos jogos realizados em casa. A ordem é reduzir de R$ 2 a R$ 3 milhões/mês”.