Porto Alegre, 18 de Abril de 2015

Com Mamute, um Grêmio diferente em campo

Postado por Hiltor Mombach em 17 de abril de 2015 - Esportes

POR http://www.gremiolibertador.com/

Tem sido recorrente: início do segundo tempo da partida, placa de substituição pro alto, Yuri Mamute entrando em campo no lugar de Braian Rodriguez. Na comparação direta, Mamutelli toca mais na bola, tem vitória pessoal sobre adversários e cria espaços na defesa adversária, o que faz com que muitos comentaristas esportivos peçam sua presença no time titular, no lugar do centroavante uruguaio. Porém, boa parte deles não percebem (ou não se dão ao trabalho de analisar) que a entrada do Mamute não é uma simples troca. Ela mexe com o posicionamento ofensivo do Grêmio.

Pra ajudar a entender um pouco, coloco abaixo alguns mapas de calor da partida contra o Campinense que aFootstats disponibiliza em seu site.

Braian

mamute

Percebam como o Mamute joga muito mais pelos lados, especialmente o esquerdo, enquanto o pouco que o Braian tocou na bola foi dentro da área. Ou seja, um é atacante e o outro é o clássico centroavante-aipim. Além de ganhar movimentação e participação na posse de bola, as entradas do Mamute no lugar do Braian tem mexido no posicionamento de outros jogadores, o que tem confundido a marcação do adversário. Essa mudança de posicionamento a gente percebe olhando os mapas de calor do Luan e do Lincoln:

Luan

Lincoln

Enquanto o Braian esteve em campo, o Luan jogou mais pelo lado esquerdo do ataque e, a partir da entrada do Mamute, passou pro lado direito. O Footstats ainda não disponibiliza um mapa de calor segmentado por tempo de jogo, por isso peguei o do Lincoln pra ajudar no entendimento. Vejam que o caçula do time jogou bem mais pela direita, pois a esquerda estava ocupada pelo Yuri.

Sem o jogador de referência na área, os meias sobem mais. No primeiro gol, havia 3 meias lá: Giuliano e Luan, que fez o corta-luz, na primeira trave e Douglas um pouco atrás. Outra coisa que muda é a bola aérea. Apesar do uruguaio ainda não ter feito gol de cabeça, a frequência de bolas alçadas na área é maior com ele em campo.

Olhando essas movimentações, não duvido que o Felipão esteja pensando na possibilidade de usar o Cebolla, seja na vaga do Braian, fazendo desde o início o que o Mamute tem feito, ou até colocar na do Luan, mantendo o centroavante. Mas isso é puro achismo meu. O que sei é que, ao contrário do que uns entendedores tem dito, o ataque não melhora apenas porque o Mamute entra. Isso acontece porque a forma de atacar o adversário muda. Créditos pro nosso ultrapassado treinador.




Análise Comparativa: As Finanças de Grêmio e Flamengo em 2014

Postado por Hiltor Mombach em 17 de abril de 2015 - Esportes

Em http://socioslivres.net/site/analise-comparativa-as-financas-de-gremio-e-flamengo-em-2014/

 




Grêmio x OAS: chegou a fase do ou vai ou racha

Postado por Hiltor Mombach em 17 de abril de 2015 - Esportes

O balanço de 2014 da Arena Porto-Alegrense aponta um prejuízo de R$ 101,5 milhões.
Foi registrado no balanço a depreciação do estádio.
Isto impactou no resultado.
O certo é que a Arena não está dando lucro.
Está dando dor de cabeça para o Grêmio e para a OAS.
Via assessoria, a OAS informou que não se fala.
No momento, a situação entre OAS e Grêmio é tensa e densa.
Não por causa do balanço.
É que chegou a fase do ou vai ou racha na questão da compra da gestão da Arena.
O custo para abrir os portões da Arena vai de R$ 250 mil a R$ 350 mil.
O jogo Grêmio 2 x 0 Campinense teve renda de R$ R$ 186 mil.
A Arena Porto-Alegrense está com dificuldades em operar o estádio e pagar fornecedores.
O Grêmio não contou com aporte da OAS para arrumar o gramado para jogar em 2015.
Teve que se virar sozinho.
Especula-se que neste ritmo tanto a OAS como o clube sofrerão constrangimentos em breve.
Só o fim da parceria resolve.
Da empresa de auditoria:
“Não é possível garantir que a Companhia (Arena Porto-Alegrense) receberá aportes de capital do grupo OAS para suportar as necessidades de caixa de curto prazo…
A Companhia tem historicamente recebido aportes de capital do grupo OAS para suportar as necessidades de caixa de curto prazo…”
Envolvida no escândalo da Lava Jato a OAS deixou de pagar os bancos e não tem caixa para bancar os prejuízos da Arena.
O Grêmio também não tem grana para nada, tanto que no balanço aparece com um dos devedores da Arena Porto-Alegrense.
Pouco mais de R$ 30 milhões.
A situação tornou-se insuportável para todas as partes.
Ouvi de influente integrante da Arena Porto-Alegrense que o negócio da OAS é construção e o do Grêmio futebol.




O litígio entre Grêmio e Kleber

Postado por Hiltor Mombach em 17 de abril de 2015 - Esportes

Por WILLIAM LAMPERT

O litígio entre Grêmio e Kleber está definitivamente deflagrado.
Há poucos dias, o jogador ingressou na Justiça contra o clube, que, no entanto, ainda não foi notificado.
A rescisão contratual será, agora, debatida na esfera dos tribunais.

Como ainda não houve nenhuma notificação oficial, o Grêmio não sabe o teor da ação movida pelo atleta.
O empresário do atacante, Giuseppe Dioguardi, não atendeu aos telefonemas e nem respondeu as mensagens do Correio do Povo para comentar o assunto.

O tricolor havia dado um fim às negociações para a rescisão amigável há um mês, em 19 de março. As tratativas haviam emperrado em alguns itens. Alguns dias antes, Nestor Hein, diretor jurídico gremista, já tinha dito que elas estavam encerradas, mas o representante do Gladiador veio a Porto Alegre para dizer que as conversas continuavam entre as partes.
Chegou a citar entre os pontos divergentes o desejo do clube de estipular uma cláusula impedindo o atleta de assinar com o Inter após o término deste vínculo.

Kleber treina em separado desde 15 de janeiro. Felipão deixou bem claro que não trabalharia com o atacante.
O jogador, então, trabalhava em horários alternativos. Com a ação, é possível que não treine mais nas dependências do Grêmio. “Talvez não tenha mais clima”, diz um dirigente.
Após conhecer o teor da ação, o departamento jurídico gremista irá definir as medidas a serem adotadas.

O contrato dele vai até o fim de 2016.
Tem ainda a receber entre salários um valor próximo de R$ 15 milhões.
O custo mensal do Gladiador beira aos R$ 700 mil.
Estão incluídos neste valor encargos financeiros e até uma parcela que é paga ao empresário do atleta.

Kleber veio no fim de 2011 para ser o grande nome do Grêmio.
Era a junção do Gladiador com a Arena que seria inaugurada um ano depois. Somente no começo da sua passagem empolgou.
Vai deixar o clube depois de 23 gols em 105 jogos.




Inter aplica goleada em atuação de luxo

Postado por Hiltor Mombach em 17 de abril de 2015 - Esportes

O Inter goleou o Universidad de Chile.
Isto no Estádio Nacional.
Uma atuação de luxo de Nilmar.
Ele desmontou o time chileno.
Quem viu, viu o velho Nilmar de novo.
Chances de vaga segundo o Infobola: 90%.
Atacante fez sua melhor atualção do ano.
Assim como o Inter fez sua melhor atuação na temporada.
Time é líder do seu grupo.
Pode terminar esta fase em quarto no geral.
Inter foi ofensivo e bem na retaguarda.
Atuação impecável.
Fez 4 a 0 e pederia ter feito mais.
Aos 9min Corujo recuou para Johnny Herrera.
Nilmar se antecipou ao goleiro mandou para as redes.
Ao estilo Nilmar, com rapidez.
Aos 12min Nilmar pifou Sasha, que ampliou.
Aos 31min Nilmar disparou em velocidade, passou por quem vinha pela frente e, esperto, guardou.
Primeiro tempo de luxo: 3 a 0.
O Inter começou o segundo tempo com Valdívia no lugar de Jorge Henrique.
Seguiu dando as cartas.
4min: Nilmar arrancou em velocidade e sofreu pênalti.
D’Alessandro cobrou e o goleiro pegou.
Terceiro pênalti que D’Ale não converte em 2015.
Ele que é um especialista nisto.
12min: Gol de Valdívia: 4 a 0.
14min: Saiu Juan e entrou Réver.
28min: Saiu D’Alessandro e entrou Alex.
D’Alessandro deixou o gramado reclamando.
No final, explicou: “Queria ficar em campo,pois perdi uma penalidade” 

LA U: Jhonny Herrera; Matías Corujo, Osvaldo Gonzalez, Jose Rojas e Paulo Magalhães; Guzman Pereira, Sebastian Martinez; Gustavo Lorenzetti; Sebastian Ubilla, Gustavo Canales e Maxi Rodriguez.
Inter: Alisson; Ernando, Alan Costa, Juan e Geferson; Jorge Henrique, Rodrigo Dourado, Aránguiz D’Alessandro e Eduardo Sasha; Nilmar.

INFOBOLA

1. Inter 10 3 1 1 5 12 7 6 5 90%
2. The Strongest 9 3 0 2 0 10 10 1 5 65%
3. Emelec 7 2 1 2 2 7 5 3 5 45%
4. U. de Chile 3 1 0 4 -7 7 14 4 5 -

 




O velho Nilmar. De novo

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

O Inter vai vencendo o Universidad de Chile por 3 a 0.
Isto no Estádio Nacional.
Uma atuação de luxo de Nilmar.
Ele desmontou o time chileno.
Aos 9min Corujo recuou para Johnny Herrera.
Nilmar se antecipou ao goleiro mandou para as redes.
Ao estilo Nilmar, com rapidez.
Aos 12min Nilmar pifou Sasha, que ampliou.
Aos 31min Nilmar disparou em velocidade, passou por quem vinha pela frente e, esperto, guardou.
Que primeiro tempo!




Conheça o balanço da Arena

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes




Arena teve prejuízo de R$ 101 milhões

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

Saiu o balanço de 2014 da Arena Porto-Alegrense.
No balanço a Arena é tratada como “Companhia”.
Do balanço: “Prejuízo do exercício: 101.534 (valores expressos em milhares de reais, R$).
No ano passado a Arena apresentou um prejuízo de R$ 42,7 milhões.
A Arena tem um saldo a receber de R$ 30 milhões.
São ativos a receber do Grêmio.
Principais receitas: cessão onerosa de cadeiras, sócios do Grêmio: R$ 15 milhões.
Bilheteria e cadeiras: R$ 20,3 milhões.
Camarotes: R$ 7,4 milhões. 

A receita bruta da Arena em 2014 foi de R$ 47,3 milhões,para líquidos R$ 41,8 milhões.
O balanço aponta no item “despesas por natureza” custos de R$ 55 milhões.
Apontamento da Deloitte Touche Tohmatsu, empresa de auditoria:
“…Não é possível garantir que a Companhia (Arena Porto-Alegrense) receberá aportes de capital do grupo OAS para suportar as necessidades de caixa de curto prazo e atender ao índice supramencionado.
Conforme descrito na nota explicativa número 1 , a Companhia tem historicamente recebido aportes de capital do grupo OAS para suportar as necessidades de caixa de curto prazo e atender ao índice supramencionado.”
Ou seja, envolvida no escândalo Lava-Jato e sem dinheiro sequer para pagar os bancos, a OAS não irá mais salvar a Arena.
Este blogueiro está tentando ouvir o presidente da Arena Porto-Alegrense para suas explicações.
Em tempo: seguem as negociações entre Grêmio e OAS para compra da Arena.




Por enquanto, balanço e balancetes em primeira mão só aqui

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

Do amigo Sandro Farias em junho do ano passado:
“Os dados (balancetes e balanços) estão sendo divulgados de forma bruta, motivo pelo qual desta medida já se descortina um novo desafio: a preparação de tais informativos numa linguagem didática, com comparabilidade no tempo, cujo entendimento seja claro a todos…”.
Dias atrás, disse o seguinte:
“Queremos dar a transparência possível a esta área do clube.
Não será só um balanço atirado no jornal”.
Ele assumiu o comando de um departamento especial no Inter, o Portal da Transparência, falando em publicação de balancetes mensais.
Sua frase: “Queremos saltar na frente para evitar o bafafá comum no futebol…”.
Vamos entrar em maio e não há registro de balancete desta temporada no site do clube.
O último refere-se a maio e junho de 2014, gestão Luigi.
O balanço de 2014 está no meu, como sempre em primeira mão.
Deu bafafá.
Como sempre.




Site vendia cadeira mais barato do que o Grêmio

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

Valor da cadeira Gold Corner para Grêmio x Juventude: R$ 110.
Com desconto de 30% para o sócio Diamante, fica em R$ 77.
Um site de compras coletivas vendia a mesma cadeira por R$ 74,90.
O sócio reclamou e o Grêmio acionou o site, que retirou a promoção do ar.




Em campo, o “velho” Inter

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

Léo, Réver, Nilton, Nico Freitas, Anderson, Vitinho e Lisandro López.
Estes são os reforços da atual gestão do Inter. Vitinho, Nilton e Anderson nem foram relacionados para a viagem ao Chile.
Lisandro não está inscrito. Léo segue no Departamento Médico.
Réver e Nico serão banco.
O time: Alisson; Ernando, Alan Costa, Juan e Géferson; Rodrigo Dourado, Charles Aránguiz, D’Alessandro e Jorge Henrique; Sasha e Nilmar.
Cinco pratas da casa e seis jogadores que estavam no Beira-Rio.
Vencer é ótimo, mas empatar não será ruim




Inter: endividamento junto a instituições financeiras passou de R$ 564 mil para R$ 45 milhões de 2012 a 2014

Postado por Hiltor Mombach em 16 de abril de 2015 - Esportes

Do balanço do Inter de 2014:
“Os indicadores sinalizam uma necessidade crescente de capital de giro.
A cada ano, os ativos do clube são menos suficientes para subsidiar os passivos a curto prazo.
A fim de suprir essa deficiência, o clube vem recorrendo a empréstimos junto a instituições financeiras e a renegociações com credores…”
Agora, o principal:
“Entre os anos de 2012 e 2014, o endividamento junto a instituições financeiras passou de R$ 564 mil para R$ 45 milhões, lastreado, fundamentalmente, nos contratos de direitos de transmissão, fornecimento de material e patrocínios”.
Por menor que seja o juro bancário (pequeno nunca é), a bola de neve só faz crescer.