Angelina Jolie critica falta de ação contra estupros durante guerras

Angelina Jolie critica falta de ação contra estupros durante guerras

Discurso da atriz foi direcionado ao Conselho de Segurança da ONU

AFP

Jolie é embaixadora da boa vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados

publicidade

A estrela de Hollywood Angelina Jolie, de 37 anos, criticou nesta segunda-feira o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pela falta de ação contra estupros ocorridos em tempos de guerra. "O mundo ainda tem de assumir os estupros em zonas de guera como uma prioridade", afirmou a atriz.

Jolie é embaixadora da boa vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Ela evocou, entre outras coisas, os conflitos na Síria e República Democrática do Congo.

O discurso um tanto polêmica causou surpresa entre os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU. Jolie reforçou que grupo deve "mostrar determinação" para defender as milhares de vítimas de agressões sexuais durante as guerras.

Bookmark and Share

publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895