Documentário "O Caso do Homem Errado" tem pré-estreia nesta quinta em Porto Alegre
capa

Documentário "O Caso do Homem Errado" tem pré-estreia nesta quinta em Porto Alegre

Filme conta a história de Júlio César de Melo Pinto, executado pela Polícia Militar na década de 1980

Por
Correio do Povo

Além do caso que dá nome ao filme, produção discute ainda mortes de pessoas negras pela polícia

publicidade

No início de noite de 14 de maio de 1987, o jovem operário negro Júlio César Pinto, estava no meio de uma multidão que observava a fuga dos homens que haviam assaltado o supermercado Dosul no bairro Partenon, em Porto Alegre, quando foi pego pelos policiais como sendo um dos assaltantes. Essa história que rodou o Brasil é tema do documentário em longa-metragem “O Caso do Homem Errado”, que tem sessão de pré-estreia na Cinemateca Capitólio (Demétrio Ribeiro, 1085) nesta quinta-feira. A exibição acontece às 20h, com ingressos a R$ 10.

O crime ganhou notoriedade após a imprensa divulgar fotos de Júlio sendo colocado com vida na viatura e chegar, 37 minutos depois, morto a tiros no hospital. O filme traz o depoimento de Ronaldo Bernardi, o fotógrafo que fez as imagens que tornaram o caso conhecido, da viúva do operário, Juçara Pinto, e de nomes respeitados da luta pelos direitos humanos e do movimento negro no Brasil.

A direção é da jornalista gaúcha Camila de Moraes. Além do caso que dá nome ao filme, a produção discute ainda as mortes de pessoas negras provocadas pela polícia. Antes da sessão, será realizada uma marcha da Esquina Democrática até o cinema, para denunciar a violência dos órgãos de segurança contra a população negra. A concentração para o ato começa às 18h.