Festival de Cinema exibe gratuitamente sucessos infantis com ferramentas de acessibilidade
capa

Festival de Cinema exibe gratuitamente sucessos infantis com ferramentas de acessibilidade

Iniciativa estará em Osório nesta quinta e é oportunidade de assistir a filmes com audiodescrição, legendas e tradução para a Língua Brasileira de Sinais

Por
Correio do Povo

"Frozen" é um dos filmes que terá sessão

publicidade

O "Festival de Cinema Acessível Kids" leva a diversas cidades do Rio Grande do Sul uma nova oportunidade de assistir a filmes com audiodescrição, legendas e tradução para a Língua Brasileira de Sinais. A proposta existe desde 2015, mas o foco em obras infanto-juvenis surgiu há dois anos. Nesta etapa, Osório recebe nesta, quinta-feira, sessão do fenômeno “Frozen”, às 14h, enquanto Canoas sedia, em 10 de abril, a animação “Meu Malvado Favorito”. A entrada é gratuita e todas as exibições tem classificação livre.

Às 14h do dia 13 de abril será a vez de Caxias do Sul, às 14h30min, receber a sessão de “Malévola”, estrela por Angelina Jolie.  Nos anos de 2015 e 2016 o Festival atingiu mais de 2,7 mil espectadores em todo o Estado. Foram exibidos clássicos do cinema brasileiro de diversos gêneros, como "Dois Filhos de Francisco", "O Homem que Copiava", "O Palhaço", "O Tempo e o Vento", "Saneamento Básico – O Filme", "Tropa de Elite 1" e "Tropa de Elite 2". As exibições ocorreram em locais como Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Gramado, Lajeado, Mostardas, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo e Uruguaiana.

O evento, realizado por meio da Lei Rouanet pela empresa Som da Luz, tem audiodescrição e legenda descritiva inseridas de modo simultâneo, sem sobreposição à obra, o que possibilita a visualização para pessoas com e sem deficiência. A primeira ferramenta permite a pessoas cegas ou com baixa visão ter acesso aos títulos através da descrição dos elementos visuais da obra. Pesquisas demonstram que esse recurso beneficia, ainda, espectadores com autismo, Síndrome de Down, déficit intelectual e dificuldade de concentração.

"O investimento na formação das crianças garante uma sociedade melhor no futuro", afirma Sidnei Schames, diretor do Som da Luz. "É notável a diferença na formação do adulto se já na infância houver a convivência e a troca entre crianças com e sem deficiência. E o Festival Kids é um caminho que incentiva e possibilita isso", completa.

As legendas e a janela de Libras trazem acessibilidade ao público surdo ou com deficiência auditiva. Além dos filmes acessíveis, o Festival promove uma recepção acolhedora do público, para que todos se sintam bem e possam aprender uns com os outros a partir das sessões de cinema. Pela importância do tema, a ação tem a chancela da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura e o apoio Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência, da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do RS, da Associação Gaúcha de Audiodescritores, da União de Cegos do Rio Grande do Sul e da Associação de Cegos do Rio Grande do Sul.