Gaúcho Lucas Zaffari concorre no Festival de Cinema de Vassouras (RJ)

Gaúcho Lucas Zaffari concorre no Festival de Cinema de Vassouras (RJ)

O ator é o protagonista do longa-metragem "Verona"

Lucas Zaffari atua no filme 'Verona'

publicidade

O ator Lucas Zaffari, 32 anos, estará presente no tapete vermelho do 1º Festival de Cinema de Vassouras, que será realizado de 22 a 29 de maio, no Vale do Café, Rio de Janeiro. O artista gaúcho é o protagonista do longa “Verona”, e concorre na categoria Melhor Ator com estrelas como Du Moscovis, Reynaldo Gianecchini e o argentino Javier Drolas.

O filme "Verona" (2021) foi inspirado na obra Romeu e Julieta, de William Shakespeare, e retrata a paixão dos protagonistas Juliana (Marcela Fetter) e Rodrigo (Lucas Zaffari), filhos de famílias rivais de Bagé (RS), na fronteira entre Brasil e Uruguai. A trama se passa entre o Natal e o Ano Novo quando o casal de namorados tenta revelar o romance aos parentes, que mantêm conflitos por gerações em decorrência de uma disputa de terras.

O longa-metragem foi uma das últimas idealizações do ator Leonardo Machado, falecido em 2018. Com direção de Ane Siderman, sua viúva, e roteiro de Paulo Nascimento, que reescreveu e finalizou após a morte do amigo, “Verona” rodou o mundo em 28 países e já conquistou mais de 60 prêmios. E quatro destas premiações foram entregues a Lucas Zaffari, que ganhou o troféu de melhor ator em festivais na Itália, Chile, Irã e Venezuela.

"É uma honra e um privilégio ter participado desta grande obra que tem tido enorme repercussão nos principais festivais do mundo. E ser indicado, mais uma vez, como melhor ator, agora em Vassouras, ao lado de renomados atores, é mais um importante  reconhecimento do meu trabalho. Já me sinto um vitorioso", comenta Lucas Zaffari.

Com carreira em ascensão, o ator tem sido requisitado para muitos projetos este ano. Já gravou sua participação na série “Todo o dia a mesma noite", que conta a história da tragédia da boate Kiss, em Santa Maria (RS), em 2013, e será exibida, ainda sem data, pela Netflix. Além disso, já está escalado como o protagonista do novo filme de Paulo Nascimento que tem como pano de fundo a ditadura chilena. O longa será gravado no Brasil e no Chile, com participação também dos atores Edson Celulari e Rafael Sieg.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895