'L'amour ouf', uma história de amor quase impossível em Cannes

'L'amour ouf', uma história de amor quase impossível em Cannes

Embora Lellouche insista em que não se trata de um musical, o filme inclui várias cenas de dança em destaque.

AFP

O longa, adaptado de um romance do irlandês Neville Thompson, é protagonizado por François Civil ("Os Três Mosqueteiros") e Adèle Exarchopoulos ("Azul é a Cor Mais Quente").

publicidade

O ator e diretor francês Gilles Lellouche apresentou no Festival de Cannes, nesta quinta-feira, dia 23, "L'amour ouf", em competição pela Palma de Ouro, sobre uma história de amor entre duas pessoas destinadas a ficarem juntas apesar das adversidades.

Lellouche, autor do sucesso "Um Banho de Vida" (2018), conta a relação entre Jackie, uma garota estudiosa, e Clotaire, um malandro que se dedica a pequenos delitos. Suas vidas se cruzam na adolescência e, embora com o passar dos anos as circunstâncias os separem, seu romance segue vivo.

"Eu queria fazer um filme que estivesse um pouco despojado de cinismo", explica o cineasta à AFP. É como "um impulso poético, amoroso... Tempo de reencontrar a inocência".

O longa, adaptado de um romance do irlandês Neville Thompson, é protagonizado por François Civil ("Os Três Mosqueteiros") e Adèle Exarchopoulos ("Azul é a Cor Mais Quente").

Estão também no elenco nomes muito conhecidos do cinema francês, como Alain Chabat, Vincent Lacoste, Élodie Bouchez e Benoît Poelvoorde.

Embora Lellouche insista em que não se trata de um musical, o filme inclui várias cenas de dança em destaque.

O diretor, que descobriu o livro graças a Poelvoorde há 17 anos, diz sentir-se "muito estressado" por estar na disputa pela Palma de Ouro: "Nunca estive em competição na minha vida, este é meu segundo filme solo, estou louco de alegria, mas tenho medo".


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 1 de maio de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895