Leandro Selister expõe bordados a partir do clássico de Lewis Carroll

Leandro Selister expõe bordados a partir do clássico de Lewis Carroll

Artista reúne em seu site e redes sociais frases e personagens do livro "Alice no País das Maravilhas"

Vera Pinto

Coelho apressado, eternizado no clássico, é um dos personagens que estampam os bordados

publicidade

Leandro Selister inaugura nesta terça-feira “Aonde Fica a Saída?,”a partir das ilustrações originais de John Terriel para o livro “Alice – Edição comentada”, de Lewis Carroll. São 15 bordados, entre frases do livro e personagens clássicos, como a Rainha de Copas, o Coelho, a própria Alice, entre outros, que podem ser conferidos nas redes sociais: pelo site www.leandroselister.com.br, Instagram (@lselister) e Facebook (LeandroSelister).

Todos os trabalhos estão à venda, já emoldurados; mas o artista segue produzindo outros, que disponibilizará mediante encomendas. 

No início de 2020 o artista visual tinha se proposto a circular pelo país, por lugares como São Paulo, onde possui amigos e mostrar a sua produção. Mas com o surto de Covid-19 chegando e se intensificando por aqui, decidiu entregar a sala em que mantinha o atelier com a irmã e se concentrar nesta série, que começou no ano passado. E apresenta-la nesta exposição, a primeira virtual de sua carreira, cujo título remete a uma das perguntas que a protagonista do clássico da literatura universal faz ao Coelho, estampada em uma das peças. “Por questão até econômica fiz a exposição de forma virtual agora, para mostrar este trabalho que tem tudo a ver com a atual situação”, declara o artista. O vídeo de apresentação entra no ar hoje, com o artista fantasiado de mágico do amor, acompanhado de sua cadela, a Chica Vira-lata, que adotou 40 dias antes do início da pandemia. No momento, Selister está fazendo uma versão em desenho para tablet destes bordados, que poderão ser impressos em algodão. Em breve, ele pretende lançar os adesivos, para se somar à coleção composta por mapas,motivos natalinos, esportivos, gourmet, entre outros.  

O texto de apresentação é assinado pela artista visual Cláu Paranhos, companheira de projetos de Selister, com quem expôs “Brincar é Coisa Séria”. Na mostra realizada em 2019, no Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RS), ele foi fantasiado de mágico do amor e ela era uma consultora de feiúra, como parte de seu trabalho de Mestrado, que questiona padrões de beleza. “Pedi pra que ela escreva o texto, porque esta mostra é pra tentar ver esta loucura que estamos vivendo de forma sadia, explorando o lúdico”, explica. 

“2020 foi o ano que nos arremessou, a todos, num outro mundo. Como no livro "As Aventuras de Alice no País das Maravilhas", temos um “mundo de cabeça para baixo”. Antes dele, andávamos tal qual o Coelho Branco: sérios, nervosos e sempre atrasados, estávamos imersos em nossas rotinas apertadas e corridas. Tal qual Alice, em 2020, escorregamos para dentro da toca do Coelho sem sabermos ao certo onde iríamos parar. E ainda não sabemos.Tal qual Alice, temos à nossa frente múltiplas interpretações possíveis: é preciso encarar o absurdo, cogitar o mágico, subverter a lógica diante de uma vida que agora nos desafia a razão e escapa à compreensão.

Leandro Selister voa, encontra a saída, e nos puxa pela mão, convidando à invenção de uma outra realidade. Através da singeleza dos seus bordados, evoca o fantástico mundo de Alice, onde tudo é possível e a loucura é sinal de sanidade, para que não nos esqueçamos jamais daquilo que disse o Chapeleiro à menina:“Você é louca, louquinha! Mas vou te contar um segredo: as melhores pessoas são!”, escreveu a artista visual Cláu Paranhos, companheira de projetos de Selister de longa data, sobre a iniciativa. 

 


publicidade

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895