“Meu Mundial - Para vencer não basta jogar” conta história de Tito Gomes pelos campos
capa

“Meu Mundial - Para vencer não basta jogar” conta história de Tito Gomes pelos campos

Filme, que tem coprodução entre Argentina, Brasil e Uruguai, estreia nesta quinta-feira

Por
Correio do Povo

No filme, Tito Gomes é retratado logo no começo de sua carreira

publicidade

O filme “Meu Mundial - Para vencer não basta jogar”, dirigido por Carlos Andrés Morelli (Uruguai), estreia hoje nos cinemas. O filme é uma adaptação do livro infantojuvenil homônimo escrito por Daniel Baldi, ex-jogador uruguaio com passagem por clubes como Bella Vista e Peñarol. Em cena, a trajetória de Tito Torres (Facundo Campelo), rapaz de 13 anos, jogador extremamente talentoso que começa a chamar a atenção da máquina financeira do futebol.

O jovem jogador vive em uma pequena cidade no interior uruguaio. Após agradar a um olheiro brasileiro, recebe uma proposta tentadora para levá-lo a Montevidéu. As seduções da fama no ambiente cada vez mais competitivo e globalizado de preparação de um jogador são retratadas no filme, que trata do amor pelo futebol e de relações familiares.

O protagonista, o jovem ator Facundo Campelo, foi “peneirado” entre juniores de equipes uruguaias, para garantir que pudesse executar em cena os lances futebolísticos. Este filme é uma coprodução entre Argentina, Brasil e Uruguai, tendo a produtora La Gota Cine em parceria com a Panda Filmes (Brasil), e Pensa & Rocca (Argentina), da Coral Cine e U Films (Uruguai), e com a participação TELE.