Morre célebre coreógrafo francês Pierre Lacotte aos 91 anos

Morre célebre coreógrafo francês Pierre Lacotte aos 91 anos

Ele era conhecido por suas adaptações de balés do século XIX para as maiores companhias do mundo

AFP

A última criação de Pierre Lacotte foi em outubro de 2021, com quase 90 anos: 'O vermelho e o negro', de Stendhal, para a Ópera de Paris

publicidade

Conhecido por suas adaptações de balés do século XIX para as maiores companhias do mundo, o coreógrafo francês Pierre Lacotte morreu nesta segunda-feira, dia 10, aos 91 anos - disse sua esposa, a bailarina Ghislaine Thesmar, à AFP.

"Nosso Pierre nos deixou às 4h da manhã", afirmou Thesmar, especificando que ele faleceu em uma clínica em Seyne-sur-Mer (sul da França), por uma septicemia, após a infecção de um ferimento.

"É muito triste. Ainda estava cheio de projetos e escrevendo um livro", lamentou sua mulher, com quem era casado desde 1968.

Sua última criação foi em outubro de 2021, com quase 90 anos: a adaptação para o balé do romance "O vermelho e o negro", de Stendhal, para a Ópera de Paris.

"Ele amava a Ópera (de Paris), era sua única casa", acrescentou sua viúva.

Nascido em 4 de abril de 1932, nos arredores de Paris, Lacotte ingressou na escola da ópera parisiense em 1942 e se tornou dançarino principal em 1951.

Uma lesão no tornozelo obrigou-o, em 1968, a limitar suas atividades. Foi então que decidiu se concentrar nos antigos balés.

Entre outros, reconstruiu "La sílfide", o primeiro balé de pontas (1832), "Coppélia" (1870), "A filha do faraó" (1862), ou "Paquita" (1846), para alguns dos palcos mais prestigiados do mundo - do Bolshoi, de Moscou, ao Ópera, de Paris, passando pelo Mariinsky, de São Petersburgo, e Staatsoper, de Berlim.


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 1 de maio de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895