Quadra da Imperadores do Samba recebe o evento "Honk!"

Quadra da Imperadores do Samba recebe o evento "Honk!"

Grupos se apresentam a partir das 17h deste sábado

Correio do Povo

'Honk! Festival de Fanfarras' atrai grupos de música e performance

publicidade

A produtora Fruto Coletivo e o Boteco do Paulista promovem o "Festival Segue o Honk!" com apresentações de sete fanfarras da cidade que participaram do evento "Honk Poa!". Areal do Futuro, Axé que Enfim, Avisem a Shana que Sábado vai Chover, Bate & Sopra, Cosmobloco e La Meteora estarão reunidos na quadra da Imperadores do Samba (Av. Padre Cacique 1567) neste dia 6 de agosto, a partir das 17h. A noite terá ainda os DJs Joelma Terto e Cles Lach.

Areal do Futuro é um projeto educacional de cultura do samba, da música e da dança para crianças e jovens através de oficinas ministradas no Areal da Baronesa, considerado o berço do samba de Porto Alegre. O Axé Que Enfim surgiu quando integrantes de outras fanfarras e blocos de rua de Porto Alegre perceberam a necessidade e a oportunidade de se criar uma fanfarra apenas de axé, devido ao sucesso e a "sede" que a cidade tinha de eventos em que se tocasse apenas esse ritmo.  O ritmo contagiante que é o axé, marcado pelo toque do atabaque, e a nostalgia de quem foi criança ou adolescente nos anos 1980 e 1990 são o carro chefe desse simpático e vibrante bloco de rua. O Avisem a Shana que Sábado vai Chover já é famosos nas festas de rua de |Porto Alegre. Desde 2016 vem fazendo a alegria do público em fantasias divertidas, com direito a concursos concorridos. O Bloco do Beijo legitima o conceito e a história de como o beijo foi introduzido na cultura ocidental que tem a intenção de reintegração, desejo de união e transcendência. O grupo transporta para rua a potência dos encontros.

  O conceito de “fanfarra”, que une o toque conjunto de instrumentos de metal e percussão e pela prática constante de ocupação do espaço urbano é o que define a Bate & Sopra. Entre músicos, brincantes e simpatizantes, o grupo vem ganhando cada vez mais adeptos e seguidores desde a sua criação, no ano de 2014, até os dias de hoje, quando costuma levar centenas de pessoas para as ruas em apresentações realizadas em espaços públicos. O Cosmobloco, inspirado nas luzes das estrelas, planetas e galáxias que compõem o universo, é um projeto de artes integradas: sua base é uma banda composta por cerca de 20 músicos, que tocam instrumentos de sopro e percussão. A eles, se unem atores, bailarinos e artistas-circenses para executar um espetáculo de rua que integra música instrumental e performance de diversas linguagens. Em meio ao repertório, que transita entre releituras de bandas contemporâneas, como a alemã Meute, até peças de música clássica, como Quebra-Nozes, de Tchaikovsky, elementos como perna-de-pau, malabares, bambolê e pirofagia são utilizados pelos performers, que brincam com os músicos e transformam o espaço cênico em lugar de encontro e fantasia. O La Meteora reúne pessoas de diferentes lugares da América Latina. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895