RS ganha a sua primeira companhia de ópera

RS ganha a sua primeira companhia de ópera

O lançamento do projeto é nesta terça-feira, às 21h, no Theatro São Pedro, com a apresentação de uma ‘Gala Lírica’

Tenor Flávio Leite é um dos idealizadores da Companhia de Ópera do RS

publicidade

O lançamento oficial da Companhia de Ópera do Rio Grande do Sul (CORS) será promovido nesta terça-feira, às 21h, com a realização de uma “Gala Lírica” no Theatro São Pedro (Praça da Matriz, s/nº). Participam Angela Diel (mezzo-soprano); Flavio Leite, Eduardo Bighelini e Lazlo Bonilla (tenores); Eiko Senda, Elisa Machado e Rosimari Oliveira (sopranos), Carlos Rodriguez (barítono), Daniel Germano (baixo-barítono), Eduardo Knob (pianista) e Laura de Souza (direção cênica). Ingressos podem ser obtidos na plataforma Sympla. 
A iniciativa de criar a Companhia é inédita no cenário erudito estadual e pretende liderar ações de promoção e fomento à cultura operística no Estado, com produções regulares de títulos protagonizados por artistas locais. “O Rio Grande do Sul é um Estado que ama ópera. Todos os poucos espetáculos dedicados ao gênero que acontecem por aqui são sucesso absoluto de público. Mas eles não são regulares, são eventuais”, explica o tenor Flávio Leite, um dos idealizadores da Companhia, em conjunto com outros profissionais de destaque no cenário estadual, nacional e internacional. O principal objetivo do movimento é criar espetáculos de alta qualidade, com títulos tradicionais e novas obras de câmara brasileiras, tendo, inicialmente, o piano como acompanhamento. 
Conforme a mezzosoprano Angela Diel, que também lidera a organização, a CORS trabalhará com contrapartidas sociais, fazendo apresentações especiais em escolas e locais públicos que contribuam para aproximar a cultura operística das novas audiências. Uma das frentes da Companhia já em andamento é o projeto Ópera Para Todos, que irá apresentar, em maio, a ópera “Cavalleria Rusticana”, obra-prima de Pietro Mascagni (1863-1945). 
A Companhia estará focada, ainda na organização de uma série de atividades complementares, como masterclasses e cursos regulares de aulas de canto e de repertório - ministrados por artistas brasileiros e estrangeiros -, assim como a prática de aulas de teatro e correpetição com pianistas locais.


Mais Lidas

Guia de Programação: a grade dos canais da TV aberta desta quarta-feira, dia 17 de abril de 2024

As informações são repassadas pelas emissoras de televisão e podem sofrer alteração sem aviso prévio

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895