Como adaptar o pet ao hotel e à creche?
capa

Como adaptar o pet ao hotel e à creche?

Por

publicidade

AgilityQuando precisamos deixar nosso amigo peludo com outra pessoa, esperamos que ele tenha o mesmo conforto e diversão que está acostumado. Para isso, é importante buscar um estabelecimento (hotel ou creche) com boas referências de amigos ou conhecidos que usam esse serviço, ou então um local bem avaliado na internet.


Após encontrar esse espaço, visite para conhecer a estrutura (higiene, área protegida de sol e chuva, brinquedos, piso antiderrapante etc). Verifique a rotina (divisão de cães por tamanho, tempo de interação com outros cães, tempo de descanso, frequência de alimentação, número de peludos por cuidador) e pergunte se existe um veterinário no local ou de que forma atuariam, caso fosse necessário um pronto atendimento no local Se ocorrer uma emergência, é importante saber quem ficará cuidando dos animais.


Após aprovar o local, veja quais regras de adaptação o espaço já possui. Ambientes profissionais fazem testes para verificar se esse novo bicho vai se encaixar no sistema deles. Geralmente, os responsáveis solicitam que os donos levem o peludo para explorar a área por algumas horas, mas sem a presença deles, que faça uma refeição neste local e que descanse após brincadeiras com outros pets. Alguns estabelecimentos possuem câmeras para que você possa acompanhar todo o dia do amigo pela internet. Outros, enviam mensagens através de redes sociais para atualizar você.


O animal deve ter tomado vacina, vermífugo e estar com ação de antipulgas e anticarrapatos. Isso diminuirá a chance de se contaminar com alguma doença. É essencial que o peludo seja sociável com outros, isso quer dizer, que ele interaja de forma tranquila.Piscina


Quando for o dia dele passar um tempo na creche ou no hotel, lembre-se de mandar junto a suas coisas uma roupa com seu cheiro, para que ele fique mais à vontade e confortável. Isso costuma deixá-los mais próximos de seus donos.


Caso precise de ajuda para sociabilizar seu pet ou acostumá-lo a ser mais independente sem sofrer com sua ausência, entre em contato com a Cão Cidadão. Um dos nossos profissionais em comportamento animal pode auxiliá-lo nesses processos.


Por Heidy Valéria Schneider, adestradora da Cão Cidadão