A volta dos mortos-vivos
capa

A volta dos mortos-vivos

"Zumbilândia - Atire Duas Vezes" traz grupo de amigos dez anos depois do início do apocalipse

Por
Chico Izidro

Amigos tentam sobreviver em um mundo de zumbis

publicidade

O primeiro "Zumbilândia" (2009) é bom lembrar, é anterior ao fenômeno "The Walking Dead", e era recheado de bom humor. Num mundo onde ocorreu uma epidemia zumbi, o jovem Columbus (Jesse Eisenberg) criou várias regras para sobreviver ao ataque dos mortos-vivos. E em sua trajetória, ele se unia ao solitário  Tallahassee (Woody Harrelson) e as irmãs Wichita (Emma Stone) e Little Rock (Abigail Breslin). Passados dez anos, e o público meio cansado de zumbis - TWD segue, mas a cada dia perdendo mais audiência (eu sigo fiel, para ver onde tudo vai parar), agora a trupe retorna em "Zumbilândia - Atire Duas Vezes" (Zombieland: Double Tap), ainda tentando viver em meio ao caos.

Columbus e Wichita são um casal, Tallahassee continua solitário, mas Little Rock cresceu, está na adolescência, impaciente, e quer um namorado, e mais liberdade. A turma começa o filme numa abandonada Casa Branca, onde aparece um quadro do ex-presidente Barack Obama pendurado na parede. E Columbus tem a ideia de pedir a namorada em casamento, claro que a menina vai entrar em pânico.

E Little Rock, querendo mais do mundo, encontra um possível date, o hippie Berkeley (Avan Jogia), e decide sair por aí para curtir. Logo, os amigos estarão atrás dela, pois um dos lemas da turma é manter a união sempre.

Na jornada, surgem novos personagens, como a doidinha Madison (Zoey Deutch), a melhor sacada do filme. A garota é uma patricinha meio sem noção, sempre arrumada, maquiada, e demosntrando ter pouca inteligência: "os zumbis nunca irão atacá-la, pois sobrevivem comendo cérebros, coisa que ela não tem", diz em determinado momento um dos personagens.

"Zumbilândia: Atire Duas Vezes" mantém o pique do primeiro filme, com a mesma pegada de boas piadas, e tem uma trilha sonora poderosa, com direito a Metallica, Bob Dylan, AC/DC e Lynyrd Skynyrd. Ah, e como se passaram dez anos do apocalypse zumbi, estes evoluíram, se adaptando ao ambiente. Muitos ficaram mais fortes e resistentes, sendo apelidados de T-800, numa clara referência ao "Exterminador do Futuro".

Leia demais posts do blog