Guri bom de bola
capa

Guri bom de bola

"Aspirantes" mostra jovens tentando subir na vida através do futebol

Por
Chico Izidro

Júnior e Bento sonham em se tornar jogadores de futebol para se livrar da vida de humildade


publicidade

"Aspirantes", de Ives Rosenfeld, fala de amizade, de aspirações, de confiança, de sonhos e de desesperança nas figuras de Júnior (Ariclenes Barroso) e Bento (Sergio Malheiros), dois amigos adolescentes que sonham em se tornar jogadores de futebol para se livrar da vida de humildade que levam. Eles moram em Saquarema, no interior do Rio de Janeiro, e defendem um clube amador da região.

Porém a vida dos jovens começa a tomar caminhos distintos. Bento é melhor jogador e começa a ver a possibilidade de ser contratado por um time profissional. Já Júnior é o retrato da azaração. Sua namorada Karine (Julia Bernat) está grávida, trabalha em meio período como carregador em um mercado, e ainda mora com um tio, que lhe cobra como se adulto fosse - numa cena marcante, o jovem chega em casa, e não há luz, cortada por falta de pagamento. "Ah, eu esqueci", diz o tio, e Júnior sabe que é mentira. Se dispondo a pagar a conta no dia seguinte.

O rapaz se incomoda mais ainda, pois vê o melhor amigo começar a planejar o futuro, que para ele, parece estacionado em Saquarema, pai e com dificuldades financeiras. Em certo momento, Bento se dispõe a ajudar Júnior financeiramente. Este ponto mostra uma espécie de ruptura entre eles.

"Aspirantes" é de uma naturalidade que assombra. Os atores parecem ter vivido, eles mesmos, aquelas situações colocadas no filme. Todos que passam pela tela representam seus papéis da forma mais visceralm crua, possível. Seus olhares, expressões e os movimentos corporais dão um realismo extraordinário aos personagens. Enfim, "Aspirantes" tem muito de real, de brasileiro.


Leia demais posts do blog