Luta de Classes
capa

Luta de Classes

"Downton Abbey" retrata a vida de nobres e criados na Inglaterra no começo do Século XX

Por
Chico Izidro

Série televisiva foi ao ar entre 2010 e 2015 e cativou muita gente

publicidade

A série "Downton Abbey" (2010-2015) me cativou de um jeito, que fui obrigado a maratonar todas as suas temporadas. A trama, criada por Julian Fellowes, segue a vida de uma família de aristocratas ingleses entre os anos de 1912 e 1919 - ou seja pré e pós I Guerra Mundial -, mostrando suas regalias, mas também focava e muito na criadagem, muitos querendo a ascensão social, e outros apenas sendo subservientes. Agora chega à telona o filme "Downton Abbey", direção de Michael Engler, e trazendo todos os personagens, com exceção daqueles que morreram.

Vivendo em um importante castelo, o fictício Downton Abbey (a abadia de Downton), a família Crawley, do patriarca e nobre Robert (Hugh Bonnevile), fica sabendo que a propriedade será palco de uma visita do rei inglês George 5º. Os criados ficam divididos, entre excitados pela visita e por como se comportarem e agradarem à realeza. A obra segue a mesma toada da série, que era mostrar a convivência, nem sempre agradável, de classes diferentes sobre o mesmo teto. Um dos personagens mais icônicos é o ex-motorista da família, Tom Branson (Allen Leech), e que ascendeu depois de casar com uma das filhas de Robert.

Muito engraçado ainda é notar a diferença entre iguais - os criados da mansão se sentem rebaixados pelos criados do rei George 5º, que aparentemente se sentem superiores e com mais direitos, afinal eles servem ao rei, e não apenas a um nobre.

"Downton Abbey" foca ainda nos direitos civis, na figura do mordomo Thomas Barrow, que vive escondendo sua condição homossexual, já que ser gay foi crime na Inglaterra até o final dos anos 1960. No longa, ele tem a oportunidade de curtir um romance nas sombras, nem que seja por pouco tempo.

O filme mantém o mesmo cuidado visual e histórico visto na série - o único porém é que quem não é seguidor da série terá certa dificuldade em acompanhar um pouco as tramas e dramas paralelos - ah, o longa deu um salto temporal e transcorre em 1926.

Leia demais posts do blog