capa

Pancadaria geral

Perseguição e muita luta no terceiro filme com o personagem John Wick em ação, agora em Parabellum

Por
Marcos Santuario

Keanu Reeves vive o assassino perseguido John Wick, no terceiro filme da franquia de ação, violência e muitos tiros

publicidade

Não espere muito diálogo e reflexão em "John Wick 3 - Parabellum". Dirigido novamente por Chad Stahelski, o mesmo dos dois longas que antecedem esta nova aventura protagonizada por Keanu Reeves, o filme aposta ainda mais na ação, na violência e em muitas lutas que, em alguns momentos, podem lembrar os antigos fimes de artes marciais.

Neste novo filme, já nos primeiros minutos o que se impõe é a perseguição ao personagem principal. Melhor para quem assistiu as duas produções anteriores, pois já vai entender que esta nova aventura começa poucos minutos após o fim do longa anterior. O argumento merece ser conhecido: em Parabellum, depois de matar um integrante do sindicato de assassinos, John Wick é obsessivamente perseguido por matadores profissionais, já que sua cabeça vale nada menos que US$ 14 milhões.

Em alguns momentos tem até humor, para amenizar o festival de pacadaria.  No elenco estão também os já conhecidos Laurence Fishburne, Ian McShane, Lance Reddick e Tobias Segal que, neste filme encontram também  Halle Berry (com seus cães que remetem ao universo canino do filme anterior), Anjelica Huston e Asia Kate Dillon.