Uma homenagem a Van Gogh no Dia Mundial da Arte
capa

Uma homenagem a Van Gogh no Dia Mundial da Arte

“Com amor, Van Gogh” tenta elucidar a morte do grande artista

Por
Adriana Androvandi

O filme é uma extensão do estilo pós-impressionista de Van Gogh

publicidade

Neste Dia Mundial da Arte (15 de abril), o Cine CP destaca um filme que presta uma homenagem a Vincent Van Gogh (1853 - 1890). A animação “Com amor, Van Gogh” tem a direção de Dorota Kobiela e Hugh Welchman (Polônia/Reino Unido, 2017).

O título original, em inglês, “Loving Vincent”, faz referência ao modo como o artista assinava suas cartas. E é a partir de uma carta que a narrativa começa. Em 1891, um carteiro (Chris O'Dowd) que era amigo de Van Gogh tem em mãos uma missiva enviada pelo pintor ao seu irmão Theo. A carta retorna à sede postal com a justificativa de que o endereço do destinatário não foi encontrado. O carteiro acredita que a carta precisa chegar ao seu destinatário e pede que o rapaz Armand Roulin (Douglas Booth) faça uma nova tentativa pessoalmente.

Desta forma, um ano após a morte do pintor, o jovem parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do falecido. Ao chegar lá, conversa com as pessoas que conviveram com Van Gogh, incluindo o médico que estava tratando dele, o Dr. Gachet (Jerome Flynn), e sua filha (Saoirse Ronan).  Aos poucos, o viajante se pergunta se o artista realmente se matou ou se pode ter sido um assassinato. A vida do gênio atormentado e melancólico inspira reflexões no rapaz.

O filme é uma ficção baseada na vida de Van Gogh, mas o destaque do filme está na sua direção de arte. Cada cena é inspirada em um dos quadros do pintor. Mesmo quem não é profundo conhecedor da obra do holandês vai reconhecer cenários como o do quadro “Terraço do Café na Praça do Fórum” (1888) e o da “Noite Estrelada” (1899).

Os atores também receberam tratamento de imagem sobre suas figuras e aparecem como se fossem pintados, de maneira que todo o filme é uma extensão do estilo pós-impressionista de Van Gogh. A própria produção informa que esta é uma animação que foi totalmente pintada à mão por uma equipe de mais de cem artistas. Portanto, forma e conteúdo tornam este longa-metragem singular. 

Leia demais posts do blog