Festival Cinema Negro em Ação terá premiação extra para melhor roteirista negra

Festival Cinema Negro em Ação terá premiação extra para melhor roteirista negra

Evento ocorre de 20 a 27 de novembro

Lou Cardoso

Suzana Pires é diretora do Instituto Dona de Si

publicidade

O I Festival Cinema Negro em Ação anunciou uma premiação extra para edição do evento que ocorre no próximo mês. Com o apoio do Instituto Dona de si, o Festival irá destinar um prêmio à melhor roteirista negra. “A premiação vai ser a participação por um ano na Jornada Aceleradora Dona de Si e a aceleração do Instituto em sua carreira”, detalhou a atriz e escritora, Suzana Pires, diretora do Instituto. 

O Instituto Dona de Si desenvolve ações voltadas ao empoderamento e à capacitação de mulheres no mercado audiovisual e em outros setores da economia brasileira; partindo das microempreendedoras individuais até altos cargos de liderança corporativa; entendendo que cada mulher precisa construir ações e crenças de que é empreendedora de si mesma.  

Veja Também

A cineasta gaúcha Camila de Moraes, idealizadora e curadora do evento, esclareceu que a premiação destinada pelo Instituto Dona de Si estabelece mais uma distinção aos vencedores, além das já previstas no regulamento do festival. “O Prêmio Especial Instituto Dona de Si está alinhado à ideologia do Festival, no sentido de qualificar e potencializar cada vez mais a produção brasileira. Acreditar na mulher, na mulher negra, trará transformações para o nosso cenário no audiovisual”, comemora Camila. 

Premiação

De caráter internacional e competitivo, o I Festival Cinema Negro em Ação recebe realizações audiovisuais de pessoas negras, nas categorias videoclipe, videoarte, curta-metragem e longa-metragem, em formato digital e com temática livre. As produções não precisam ser inéditas.

A premiação inclui uma residência artística, em parceria com o Festival Internacional de Cine de Cartagena de Indias, o mais antigo das Américas, para os vencedores de melhor curta-metragem estadual e melhor longa-metragem nacional. Além disso, haverá seleção de 14 projetos em desenvolvimento de séries e longas-metragens para receber o selo Cinema Negro em Ação e serem apresentados em encontros exclusivos com players convidados parceiros do festival.

Realizado pela Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e pelo Instituto Estadual de Cinema (Iecine) – instituições da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) –, o I Festival Cinema Negro em Ação, integrado à programação do Mês da Consciência Negra, acontece de 20 a 27 de novembro.

 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895