“Maior dificuldade que encontramos foi a dor do torcedor”, revela Marcelo Medeiros
capa

“Maior dificuldade que encontramos foi a dor do torcedor”, revela Marcelo Medeiros

Por

publicidade

Presidente Como vice de futebol, o Inter de Medeiros conquistou o Guachão e terminou o Brasileiro em 3º - Foto: Mauro Schaefer / CP memória


CP: Como está sendo a novidade de administrar o clube com um conselho de gestão?

Medeiros: Esse é um ano novo. Um ano que o clube está vivendo a experiência que foi determinada pela reforma estatutária do ano passado. Temos um presidente e dois vices eleitos. O João Patrício Herrmann é o primeiro e o Alexandre Chaves Barcellos é o segundo. E dois vices indicados, o Humberto Busnello e o José de Medeiros Pacheco. Esse grupo discute, debate e se divide as questões íntima do nosso clube.

CP: Para encerrar uma pergunta feita pelo colunista do Correio do Povo Hiltor Mombach. O senhor está feliz? Ele fez a pergunta porque sabe que o senhor não teve férias e parece estar com o cabelo ainda mais branco desde que assumiu a presidência, confere?

Medeiros: Sou um cara muito feliz. Tenho muita honra de ser presidente do Inter. Esse é um previlégio raro. Cabelo não é meu forte (risos). Nunca foi. É característica da família Feijó. Cabelo branco é característica da família Medeiros. Então, faz parte. Tem o desgasta natural do cargo, mas é um privilégio muito grande ser presidente do Inter.

Fui eleito com 94,8% dos votos válidos. Só tenho a agradecer a nação colorada e o nosso comprometimento aumenta dia a dia e é um privilégio estar aqui.

CP: Qual o recado final para o torcedor colorado presidente?

Medeiros: Torcedor colorado vai ser o principal protagonista. É você torcedor colorado que vai trazer o Inter de volta a Série A. Nos ajude, participe, se associe e venha ao Beira-Rio, pois junto com o nosso time e no nosso estádio, no final do ano, voltaremos a elite do futebol brasileiro.

* Por Carmelito Bifano e Angelo Werner