Valentes
capa

Valentes

Por
Alina Souza

60ª edição do Festival Hípico Noturno, em Porto Alegre.

publicidade

Concentração, confiança, equilíbrio. Obstáculos superados. Diante da falha, persistência. Estas são algumas das reflexões que vieram à mente quando fotografei uma das provas do 60ª edição do Festival Hípico Noturno, em Porto Alegre, domingo passado. No compasso do esporte, delineio algo além do plano físico. Dentro dos movimentos, do corpo exercitado, da face compenetrada, avança a determinação de vencer os embates, galgar novos desafios. Um salto no autoconhecimento, um abraço na liberdade. Do hipismo, destaco a igualdade de gêneros. Mulheres e homens competem sob as mesmas condições. De igual para igual. Tive muito orgulho ao ver as meninas arrasarem, cheias de elegância e prudência, em cima dos vigorosos cavalos. Destemidas, provando que não temos nada de sexo frágil. Pelo contrário, quando buscamos nossos objetivos não há entrave que nos faça desistir. No meio do evento, vimos uma moça cair do animal. Felizmente ela se ergueu do chão com um sorriso no rosto e emocionou a todos. Sempre que uma mulher adentrava no circuito, confesso: eu ficava dividida entre torcer, apertar o botão da máquina fotográfica e aplaudir, tomada de entusiasmo. 

Texto e fotos: Alina Souza