Abel e o feijão com arroz no Inter

Abel e o feijão com arroz no Inter

Nem de longe este Inter tem o futebol arrebatador dos tempos de Coudet. Mas é de longe uma equipe mais confiável

Com a volta de Moledo, promovida por Abel, o sistema defensivo melhorou

publicidade

Até os quero-queros de Tupandi sabiam que a dupla de zaga ideal do Inter era formada por Moledo e Cuesta. Só a vesguice de Coudet para não enxergar.

Com a volta de Moledo, promovida por Abel, o sistema defensivo melhorou. Moledo esteve presente em quatro das cinco vitórias enfiadas. Nestes cinco jogos, o time levou dois gols.

Enquanto Coudet lamentava o grupo “curto”, Praxedes aguardava uma chance, dada por Abel, que “descobriu” Caio Vidal.

Nem de longe este Inter tem o futebol arrebatador, em alguns momentos, dos tempos de Coudet. Mas é de longe uma equipe mais confiável com o feijão com arroz de Abel. 

Neste ano atípico, será campeão do Brasileiro um dos times entre os seis melhores colocados no momento, que estiver melhor nesta reta final. Parece uma obviedade, mas não é, pois há um revezamento. O São Paulo pode se recuperar, o Flamengo encaixar, o Inter manter a campanha, o Grêmio deslanchar... e tem ainda Palmeiras e Galo. Tudo pode acontecer. Inclusive nada.

O Inter tem boas possibilidades de encerrar no G-4, garantindo vaga na fase de grupos da Libertadores. O título é sonho.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895