Aqui jorra dinheiro
capa

Aqui jorra dinheiro

Tardelli ainda teria R$ 26,4 milhões para receber

publicidade

 O Grêmio rescindiu o contrato com o atacante Tardelli. O acerto aconteceu por volta das duas da manhã de quinta-feira.
Por mais dois anos de contrato o Grêmio deveria pagar R$ 26,4 milhões.
Uma fortuna.
Especulei junto a um dirigente se o acordo ficou em 30%.
"Menos, muito menos.
Foi um acordo para ser comemorado com champanhe francesa".
Especulei 10%.
A conversa não avançou.
Posso presumir que Tardelli aceitou uma rescisão por cerca de R$ 3 milhões.
Um pouco mais, um pouco menos, talvez. Excelente. Para o Grêmio.
Um acerto destes escancara um fato: jorra dinheiro no futebol.
Tardelli deve estar montando num baú de grana. E também escancara o erro do clube em contratar o jogador.
Nos R$ 26,4 milhões por mais dois anos estão embutidos salários e luvas.
Trata-se de uma Mega-Sena. Acumulada.
Perguntei a um dirigente do alto clero do Grêmio se a vassourada que tirou sete funcionários do clube passou pelo Conselho de Administração. Resposta: não. 
Tratou-se de assunto do futebol. 
Renato comanda a comissão técnica do clube. Portanto, o treinador orientou as ações que foram cumpridas aqui. Já o Grêmio diz o contrário: que consultou Renato sobre as mudanças e obteve aprovação.