Feijão, arroz e Edenílson
capa

Feijão, arroz e Edenílson

Sobre Edenílson: incompreensível não figurar entre os cinco melhores da função no Bola de Prata

publicidade

Com o titular Dourado fora de combate o Inter vem se defendendo, e bem, escalando Lindoso na primeira função.
Se, assim, no condicional, se Lindoso for baixa nesta quarta-feira diante do multicampeão Cruzeiro (seis taças da Copa do Brasil) cabe ao treinador Odair Hellmann fazer o feijão com arroz, escalar Rithely.
Qualquer outra coisa é improvisação.
D’Alessandro é desfalque certo.
Caso Lindoso ficar mesmo de fora, o Inter não terá o primeiro reserva da volância e seu jogador mais técnico e o melhor armador disparado.
Pepinão.
Rithely no primeiro combate e Edenílson no segundo com a missão de comandar o meio e apoiar, se der. 
Sobre Edenílson: incompreensível não figurar entre os cinco melhores da função no Bola de Prata.
Estão vendo o Inter jogar?
Para compor com Patrick tem Nonato, num esquema mais cauteloso, ou Sarrafiore, mais audacioso. Tem ainda Sobis, que anda jogando um bolão vindo de trás. 
Na frente, Nico e Guerrero. 
No mais, o mesmo chavão de sempre: o Inter precisa voltar vivo.
O segundo jogo é no Beira-Rio e aqui o leão ruge.