Inter entre o ideal e a realidade

Inter entre o ideal e a realidade

Time encara o Boca pela Libertadores

Thiago Galhardo é a esperança de gols do Inter contra o Boca Juniors

publicidade

Lomba; Saravia, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso (Dourado) e Edenílson; Patrick e D’Alessandro (Boschilia); Guerrero e Thiago Galhardo. Este seria o Inter ideal para encarar o Boca Juniores nesta quarta-feira no Beira-Rio no primeiro confronto das oitavas de final da Libertadores, fase que paga quase R$ 6 milhões em premiação. Quem passar pega mais de R$ 8 milhões.

O Inter ideal foi abatido por lesões. O time provável tem Lomba; Heitor,  Moledo, Zé Gabriel e Uendel;  Dourado,  Lindoso, Edenilson, Patrick (Yuri Alberto) e Maurício; Thiago Galhardo.

Heitor é bom jogador. De Zé Gabriel se espera que não comprometa. Ainda não tem estofo para ser titular.

O Inter vinha sendo patrão no Beira-Rio. Não o é mais depois das derrotas para o América-MG pela Copa do Brasil e diante do Fluminense, domingo, pelo Brasileiro.

Terá que fazer uma partida de exceção para deixar o gramado com um resultado favorável. O empate não será um desastre.

Poderá especular na partida na Argentina.

Levou gol ou gols em nove das últimas 10 partidas que disputou. Um gravíssimo problema a ser corrigido.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895