Inter, Grêmio, coronavírus e sócio
capa

Inter, Grêmio, coronavírus e sócio

ter e Grêmio já deveriam ter planos específicos para o sócio


publicidade

Grêmio e Inter têm nas receitas sociais um dos pilares da sustentação financeira.
Em anos de poucas vendas de jogadores, o quadro social responde pelo segundo faturamento, perdendo apenas para as cotas de televisão.
Estamos falando em cerca de R$ 90 milhões para cada clube.
São quase 200 mil associados entre os dois.

Segundo o vice-presidente de administração do Inter,
Victor Grunberg, o clube não registra inadimplência até agora. Não há proposta para o futuro:
“Não temos dimensão do período da parada”.
Pelo Grêmio, Beto Carvalho diz que só no dia 5, quando do pagamento da mensalidades, o clube saberá de houve inadimplência ou não.

Inter e Grêmio já deveriam ter planos específicos para o sócio, pois pelas declarações governamentais esta crise pode durar três meses ou mais. 


Neste momento não há nenhuma perspectiva de retorno do futebol.
Se a crise aumentar, e vai, poderemos ter alta e comprometedora inadimplência.